Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 10 / Metalúrgicos de Sorocaba conquistam reajuste de até 8,6%

Metalúrgicos de Sorocaba conquistam reajuste de até 8,6%

Na próxima semana, o Sindicato continua negociando com as empresas que ainda não fecharam acordo
por Redação publicado 01/10/2009 17h39, última modificação 01/10/2009 17h41
Na próxima semana, o Sindicato continua negociando com as empresas que ainda não fecharam acordo

Na grande maioria das 31 empresas que oficializaram suas propostas, os metalúrgicos já aprovaram os reajustes em assembléias, como a da Barros Monteiro (Foto: divulgação)

Cerca de 12,5 mil trabalhadores metalúrgicos de 31 empresas de Sorocaba e região negociaram acordos de reajuste salarial com o sindicato da categoria. Os aumentos propostos vão de 6,53% a 8,6%.

A data-base da categoria, que soma 37 mil metalúrgicos em Sorocaba e região, é 1° de setembro. Na grande maioria das 31 empresas que oficializaram suas propostas, os metalúrgicos já aprovaram os reajustes em assembléias na porta das respectivas fábricas.

O maior reajuste oferecido até agora, de 8,6%, é composto por 4,44% de reposição da inflação (INPC) e 4% de aumento real nos salários. O reajuste de 6,53% é formado por 4,44% de INPC e 2% de aumento real, além do abono de R$ 700 a R$ 850, dependendo da fábrica.

O objetivo do sindicato ao procurar as empresas da região foi agilizar as negociações sobre as cláusulas econômicas da campanha salarial, sem necessidade de greve. As negociações estaduais estabeleceriam somente os pisos salariais e as cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria.

A mesma iniciativa dos metalúrgicos de Sorocaba foi tomada por diversas outras bases sindicais da categoria filiadas à CUT no estado.

Na próxima semana, o Sindicato continua negociando com as empresas que ainda não fecharam acordo. O risco de paralisação nessas fábricas e nas que ainda não procuram o Sindicato ou nas que até o momento apresentaram propostas abaixo da média continua.

As 31 fábricas que negociaram reajustes salariais até o momento foram: ZF Lemforder, ZF Sistemas, ZF do Brasil, Grupo Schaeffler, Dana, Galutti, Scherdel, Edscha, Sênior, Syl Freios, Muller, Cooper Tools, Johnson Controls, Satúrnia, Honeywell, Moto Peças, Comau, Bórnia, OMNI, Remonix, Comap, Prismyan, Texcoat, Induscap, Valmar, Sibrol, Difran, Barros Monteiro, Iperfor, Visão e Metalac.