Você está aqui: Página Inicial / Trabalho / 2009 / 09 / Químicos protestam contra demissões em São Bernardo

Químicos protestam contra demissões em São Bernardo

Indústria de solventes e tintas dispensou 85 trabalhadores. Paralisação reuniu demitidos e lideranças sindicais
por Redação publicado , última modificação 10/09/2009 17h30
Indústria de solventes e tintas dispensou 85 trabalhadores. Paralisação reuniu demitidos e lideranças sindicais

Em protesto à demissões, trabalhadores atrasaram a entrada no turno da manhã (Foto: Sindicato dos Químicos do ABC/Dino Santos)

O Sindicato dos Químicos do ABC e o Sindicato Químicos Unificados de Osasco e Região realizaram na manhã desta quinta-feira (10), um ato de protesto contra a demissão de 35 trabalhadores na empresa Boainain, produtora de solventes e tintas em São Bernardo do Campo. Os funcionários atrasaram a entrada do turno da manhã em duas horas 

Recentemente, a empresa também demitiu 85 trabalhadores da sua unidade em Jandira, na zona oeste da Grande São Paulo. Em ambos os casos, segundo as entidades sindicais, havia, entre os demitidos, cipeiros, dirigentes sindicais e trabalhadores sob tratamento médico por motivos ocupacionais.

O diretor do Sindicato dos Químicos do ABC, Antonio Odésio, conta que a empresa se negou a abrir diálogo sobre as demissões com os dois sindicatos. “Em conversas informais, soubemos que a Boainain entrou com Pedido de Recuperação Judicial – a antiga concordata – na 9º Vara Civil de São Bernardo”, afirma. A empresa tinha 126 funcionários na cidade antes das dispensas.

Além da negativa em negociar, a empresa marcou para quarta-feira (9) a homologação das 35 demissões de Jandira, mas não compareceu, o que desencadeou a decisão do sindicato dos Químicos do ABC de marcar o protesto conjunto com a base de Osasco nesta quinta.