Você está aqui: Página Inicial / Saúde e Ciência / 2013 / 10 / Votação de destaques não mudará essência do Mais Médicos, avalia governo

MP

Votação de destaques não mudará essência do Mais Médicos, avalia governo

Líder na Câmara dos Deputados não acredita em mudanças de fundo no texto aprovado ontem
por Redação RBA publicado 09/10/2013 14h54, última modificação 09/10/2013 15h25
Líder na Câmara dos Deputados não acredita em mudanças de fundo no texto aprovado ontem

São Paulo – O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse não acreditar que haja mudanças significativas na Medida Provisória do Programa Mais Médicos, na votação dos destaques marcada marcada para hoje (9) à tarde. Ele prevê a manutenção do texto negociado pelo relator, deputado Rogério Carvalho (PT-SE), e aprovado na madrugada de hoje.

A obstrução de partidos da oposição, entre os quais DEM e PSDB, como ocorreu na votação do texto principal da MP, deve continuar hoje. Chinaglia vai orientar os líderes da base a não discursarem durante a discussão dos destaques, para agilizar a votação.

Na avaliação do líder, uma das vitórias da sessão de ontem foi o fato de nenhum líder falar contra o programa como um todo. “Todos sabemos que é insuficiente, que não dá conta dos problemas da saúde. Mas é um passo importante para levar médicos a mais de 700 municípios que não contam com profissional da área”, disse. “Ontem ninguém falou contra o mérito do programa. Acho que essa é a maior vitória, inclusive do governo. Podem ser discutidos aspectos, mas o grande embate acabou: se valia a pena. Vale a pena”, disse.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), acha que a votação de hoje será “uma guerra”. O ministro da saúde, Alexandre Padilha, disse que só vai se manifestar no final da votação dos destaques.

Com informações da Agência Brasil e da Agência Câmara