Você está aqui: Página Inicial / Saúde e Ciência / 2010 / 04 / Mulheres são as principais vítimas de gripe suína, segundo o Ministério da Saúde

Mulheres são as principais vítimas de gripe suína, segundo o Ministério da Saúde

por Carolina Pimentel publicado , última modificação 09/04/2010 18h22

(Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

Brasília - Levantamento do Ministério da Saúde mostra que mulheres respondem pela maioria das mortes e casos graves de influenza A (H1N1) – gripe suína neste ano no Brasil. Das 50 mortes registradas até do dia 3 de abril, 76% (38) foram de mulheres. Dessas, 32% (16) eram grávidas.

Dos 361 casos graves da doença registrados até essa mesma data, 20% (74) foram em gestantes. De acordo com o ministério, uma das possíveis explicações para as grávidas serem as principais vítimas da doença estaria relacionada à baixa imunidade delas.

 

Os dados do ministério mostram que 41,1% das gestantes foram imunizadas até a manhã de hoje (9). A etapa de vacinação desse grupo foi prorrogada até o dia 23 de abril, por causa, segundo o ministro José Gomes Temporão, do feriado de Páscoa.

Outros dados revelam 66,1% de imunização de crianças de seis meses a menos de 2 anos e 32,8% de doentes crônicos com menos de 60 anos. Até o momento, 10% dos adultos de 20 a 29 anos foram vacinados - a etapa dessa faixa etária começou na última segunda-feira.

As mulheres que engravidarem depois da sua etapa de vacinação podem procurar um posto de saúde e se imunizar nas fases seguintes. Segundo o ministro, 13,5 milhões de brasileiros já foram vacinados desde o início da campanha no dia 8 de março até a tarde de hoje (9). A meta é imunizar cerca de 72 milhões de brasileiros.