PANDEMIA

Minas Gerais entra em fase roxa e apenas serviços essenciais funcionarão

Jogos de futebol transferidos de São Paulo para MG não poderão ser realizados no estado

Gil Leonardi / Imprensa MG
Balanço divulgado nesta segunda-feira (15), a capital, Belo Horizonte, tinha 93,4% de ocupação em seus leitos de UTI

São Paulo – O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), colocou todas as regiões do estado na fase roxa do programa Minas Consciente, a partir da próxima quarta-feira (17). A princípio, a medida será válida por 15 dias e só serviços essenciais poderão funcionar.

O estado mineiro vive o momento mais grave da pandemia. Segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (15), a capital, Belo Horizonte, tinha 93,4% de ocupação em seus leitos de UTI. Só na rede privada, a lotação está em 98%. Na rede SUS, a ocupação chegou a 89,7%.

A fase roxa de Minas Gerais impõe restrição da circulação de pessoas, na qual só poderão sair de casa para atividades essenciais; e também toque de recolher das 20h às 5h e aos fins de semana.

Futebol em Minas

Além das atividades gerais, também foram proibidos os jogos de futebol de equipes de outros estados em território mineiro a partir desta quarta-feira.

Três partidas, envolvendo equipes de fora de Minas Gerais, estavam previstas em Belo Horizonte e no interior. O jogo entre São Bento e Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, e duas partidas pela Copa do Brasil, seriam disputados amanhã e quinta-feira (18).

Esses confrontos não puderam ser disputados em São Paulo, seu lugar de origem, por proibição do governo estadual também por medidas contra o avanço da covid-19.

Em coletiva, o secretário estadual de Saúde de Minas, Fábio Baccheretti, disse que as barreiras sanitárias vão notificar as delegações dos times a retornarem ao estado de origem, por não se tratar de uma atividade essencial dentro da fase roxa. “Os hotéis não podem receber turistas, então, fica inviável o recebimento de jogos de outro estado. A própria fase roxa, por definição, não vai permitir que haja essa circulação. Qualquer circulação, entre estados, as barreiras sanitárias irão impedir essas pessoas e ver se elas estão indo para serviços essenciais”, disse.

Estados em colapso

O Paraná está com problemas na demanda por oxigênio, respiradores e insumos hospitalares. Há um mês, a taxa de ocupação de UTIs no estado está acima dos 90% e já há relatos de falta de equipamentos e remédios em hospitais, além de pacientes morrendo por falta de respiração artificial adequada.

Nesta segunda-feira (15), 1.228 pessoas aguardavam na fila por vagas em leitos no Paraná – 687 para enfermarias e 541 para UTIs. Há 5.270 pessoas internadas com suspeita ou confirmação de contaminação pelo novo coronavírus no estado, incluindo na rede privada. A taxa de ocupação de UTIs no sistema público está em 97%.

Belém entrou em lockdown desde a noite de ontem. O sistema de saúde privado está em colapso e a taxa de ocupação nos leitos de UTI da rede estadual chegou a 72%. De acordo com a Folha de S.Paulo, os 17 hospitais particulares da capital paraense operam na capacidade máxima, com os 145 leitos de UTI disponíveis na rede lotados.

Antonio Travesso, presidente da Unimed Belém, que atende 270 mil usuários do plano de saúde na capital paraense, informou que a rede particular está em colapso e que a operadora estuda a abertura de um hospital de campanha nos próximos dias.

São Paulo em lockdown

Apesar do estado de São Paulo estar na fase roxa do Plano SP, a prefeitura de São José do Rio Preto decretou lockdown na cidade, a partir desta quarta. Em reunião, prefeitos de outras 11 cidades na região decidiram seguir o mesmo caminho.

Com 1.203 mortes, 50.370 casos confirmados e ocupação em leitos de UTI exclusivos para covid-19 perto do limite, a decisão foi tomada em reunião de emergência ocorrida no último domingo (14). As medidas restritivas na cidade serão mais fortes nos cinco primeiros dias, com uma flexibilização gradativa de serviços.

No encontro, anunciaram que também farão lockdown as cidades de Bady Bassit, Sales, Ibirá, Nova Aliança, Nova Granada, Palestina, Mira Estrela, Icém, Guapiaçu, Monte Aprazível e Jales.