Calendário

Vacinação contra covid-19 para idosos de São Paulo com idade entre 85 e 89 anos começa na sexta

Governo paulista anunciou hoje as novas datas do cronograma de vacinação contra a covid-19 também para os idosos de 80 a 84 anos

reprodução
Novo calendário da vacinação contra a covid-19 para idosos no estado de São Paulo

São Paulo – O governo de São Paulo anunciou hoje (10) que a vacinação contra a covid-19 para idosos com idades de 85 a 89 anos começa na próxima sexta-feira (12) em todo o estado. Além disso, que a campanha deve chegar aos idosos com idades de 80 a 84 a partir de 1º de março. Atualmente, estão sendo vacinados pessoas com mais de 90 anos e profissionais de saúde em geral a partir de 60 anos. Segundo o governo paulista, 1 milhão de pessoas foram vacinadas em São Paulo, entre 17 de janeiro e a manhã de hoje.

Também de acordo com o governo paulista, há 309 mil idosos com idades de 85 a 89 anos no estado. Entre aqueles com idades de 80 a 84 anos são 563 mil pessoas nos 645 municípios. Para receber a vacina contra covid-19, os idosos dentro da faixa etária convocada devem comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com cartão SUS, um documento com foto e a carteirinha de vacinação.

O governo de São Paulo recomenda que as pessoas que fazem parte dos grupos a serem vacinados em breve façam o pré-cadastro no site Vacina Já. Essa medida evita que o cadastro precise ser feito na hora, o que pode causar demora e aglomeração nas unidades de saúde. No entanto, quem não fizer o pré-cadastro vai poder se vacinar normalmente. Os dados de todas as pessoas vacinadas são registrados para dar sequência à análise de segurança e eficácia das vacinas.

Segunda dose

A aplicação da segunda dose para aqueles que receberam a primeira no início de janeiro também começa na sexta-feira. Fazem parte desse grupo os profissionais da saúde que atuam na linha de frente da pandemia de covid-19, indígenas aldeados e quilombolas, além de idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência a partir de 18 anos, que vivem em instituições de longa permanência.

A expectativa é que a produção da vacina CoronaVac, produzida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac, seja ampliada com a chegada, hoje, de dois carregamentos de princípio ativo, que vão totalizar aproximadamente 17,3 milhões de doses do imunizante. O Butantan já repassou 9,8 milhões de doses da CoronaVac para o Programa Nacional de Imunização contra a covid-19.