Pandemia

Brasil ultrapassa 87 mil mortes pela covid-19

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), foram 555 mortes nas últimas 24 horas. Média móvel dos últimos sete dias é de 1.034 óbitos

Bruno Cecim/Ag. Pará/Fotos Públicas
São Paulo volta a registrar tendência de alta na média móvel de sete dias

São Paulo – Segundo dados divulgados hoje pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil chegou a 87.004 óbitos decorrentes da covid-19 neste domingo (26). Foram 555 mortes nas últimas 24 horas, com uma média móvel dos últimos sete dias de 1.034 vítimas.

No mesmo período, foram 24.578 casos de contaminação pelo coronavírus, totalizando 2.419.091 pessoas infectadas de acordo com os dados oficiais. A média móvel dos últimos sete dias é de 42.996 casos, a mais alta da série até agora. Em 20 de julho, esta média era de 31.746.

Neste domingo, o estado de São Paulo, que lidera em número de contaminações e de mortes em função do coronavírus, registrou 4.501 novos casos, conforme a secretaria de Saúde do estado. Até agora, são 483.982 pessoas contaminadas.

Os dados também indicam que a média móvel de novos casos dos últimos sete dias voltou a mostrar tendência de alta no sábado (25). É a primeira vez que as contaminações estão em alta no estado desde 6 de julho, com um aumento de 33% em comparação a 14 dias atrás. A média móvel de mortes por dia registra estabilidade, com variação de 5,9% em relação a duas semanas.

Subnotificação da covid-19

A quantidade de óbitos decorrentes de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) sem causa definida sugere que o número real de mortes decorrentes da covid-19 pode ser 27% maior do que o divulgado oficialmente.

Segundo o Boletim Epidemiológico Especial divulgado pelo Ministério da Saúde pasta no dia 19, o Brasil registrou 105.129 mortes por Srag no primeiro semestre, com 35.555 sem agente causador identificado. A proporção de casos cujo agente causador era o coronavírus fica entre 60% e 70% do total ocorrido este ano. Assim, destas 35.555 mortes, pode-se projetar que cerca de 23 mil tenham sido causadas pela covid-19. Isso elevaria o total de mortes para mais de 108 mil.