AUXÍLIO DE EMERGÊNCIA

Governo precisa articular pacote econômico em resposta a coronavírus, diz Dieese

Na Itália, governo anunciou medidas que incluem licença médica, pagamento parcial de salários e auxílio para contratar babás

Marcio James / Semcom
Na Itália, pais de crianças menores de 12 anos, que tiveram suas aulas suspensas, terão direito a uma licença familiar de 15 dias e receberão um auxílio de 50% do salário

São Paulo – O Brasil já registrou 200 casos do novo coronavírus (Covid-19), de acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde neste domingo (15). O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, na última sexta-feira (13), que medidas como a isenção de tarifa de importação de produtos médicos e hospitalares e uma possível liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) estão na pauta de iniciativas que podem ser tomadas em função da doença.

Para o diretor-técnico do Dieese, Fausto Augusto Junior, esta é uma semana importante na qual o governo precisa apresentar medidas concretas para a contenção do vírus e, principalmente, auxiliar os trabalhadores.

“O governo e o Congresso Nacional precisam se debruçar sobre a pauta que garante o pagamento de 80% do salário, por meio da Previdência Social, para os trabalhadores que tiverem as atividades paralisadas. É uma medida que precisamos colocar em prática no Brasil”, afirmou, em sua coluna na Rádio Brasil Atual.

Itália como exemplo

Ainda neste último domingo, o ministro das Finanças da Itália, Roberto Gualtieri, anunciou um pacote econômico em resposta à pandemia do coronavírus.

Assim como a ideia do Dieese, os funcionários das empresas italianas que paralisaram suas atividades terão direito ao recebimento de um benefício no valor de 80% do salário, pago pelo órgão similar ao INSS brasileiro.

Os trabalhadores também teriam sua ausência do trabalho por quarentena considerada como licença médica, com os custos bancados pelo Estado. “Isso é uma medida legislativa simples de ser feita. Lá estão implementando também um auxílio-creche para os pais ficarem em casa cuidando dos filhos, o que é importante”, relata Fausto.

Pais e fihos

A medida citada por Fausto diz respeito aos pais de crianças menores de 12 anos que tiveram suas aulas suspensas. Eles terão direito a uma licença familiar de 15 dias e receberão um auxílio de 50% do salário.

O pacote do governo italiano soma € 25 bilhões (R$ 135 bilhões) e será votado pelo Legislativo até esta segunda-feira (16).

Já os pais que não puderem se ausentar do trabalho, um voucher de € 600 (R$ 3.259) será oferecido para a contratação de babás. Esse valor aumenta para € 1000 (R$ 5.432 ) no caso de trabalhadores da área da saúde. “Isso é importante, os médicos e enfermeiros estão dobrando plantão e precisam ter tranquilidade em casa”, disse o diretor-técnico do Dieese.

“São medidas simples que o governo pode implementar tranquilamente, mas é vital que haja um conjunto de medidas que coloque os trabalhadores em casa“, acrescenta Fausto.

Ouça a coluna do Dieese