Curta essa dica

Evandro Teixeira, 60 anos de fotojornalismo no MAR

Evandro Teixeira/Divulgação Preços, horários e duração de temporadas são informados pelos responsáveis pelas obras e eventos. É aconselhável confirmar antes de se programar O Rio de Evandro Teixeira O trabalho […]

Evandro Teixeira/Divulgação
Veículo incendiado

Preços, horários e duração de temporadas são informados pelos responsáveis
pelas obras e eventos. É aconselhável confirmar antes de se programar

O Rio de Evandro Teixeira

O trabalho do fotógrafo Evandro Teixeira confunde-se com o imaginário carioca: é ele o autor da famosa foto da Passeata dos 100 mil, com milhares de rostos, e o cartaz “Abaixo a Ditadura – povo no poder” e de muitas outras imagens que atravessam aspectos diversos da Cidade Maravilhosa. E sua obra vai além do Rio de Janeiro. A exposição Evandro Teixeira: A Constituição do Mundo, em cartaz até 31 de janeiro de 2016 no Museu de Arte do Rio (MAR), resgata seus quase 60 anos de fotojornalismo e apresenta ensaios documentais sobre a região de Canudos e uma série dedicada à morte de Pablo Neruda e às circunstâncias políticas no Chile. De terça a domingo, das 10h às 17h, na Praça Mauá, 5, no Centro do Rio de Janeiro. R$ 4 e R$ 8. Grátis às terças.

Colecao_Criancas_Daqui.jpgInfâncias brasileiras

Entre 2013 e 2015, a escritora, arquiteta e designer gráfica Roberta Asse viajou pelo país em busca de histórias sobre o cotidiano de crianças de diferentes estados brasileiros. Ela passou por cidadezinhas de Minas Gerais, Bahia, Tocantins, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Pará, onde conheceu diversas infâncias, tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais. Foi assim que nasceu a Coleção das Crianças Daqui, da Editora Criadeira.Para conhecer maneiras diferentes ou parecidas de brincar, cantar, fazer e aprender, viajei pelo Brasil e fui recebida por uma criançada generosa, que me ensinou tanta coisa e me deu inspiração para inventar essas histórias. Bom é conhecer nosso país e se encantar. Aqui é por meio da literatura, esta mágica humana de acesso aos universos mais diversos e transformadores”, afirma a autora.

Com textos e ilustrações de Roberta Asse, a coleção valoriza a cultura e os aspectos linguísticos de cada local visitado. A autora reproduziu em suas histórias expressões de oralidade e regionalismos que ouviu das crianças. Ao todo, oito livros compõem a Coleção Crianças Daqui: Pé de Uva, Mão de Menino (Vale dos Vinhedos, RS), Conto de Desencontro (Trancoso, BA), Conversa de Viola e Memória (Vale do Mucuri, MG), Sementes de Cuidado e Capim Dourado (Mumbuca, Parque Estadual do Jalapão, TO), Escrita Secreta de Montanha e Giz (Vale do Matutu, MG), Pedro Pio na Margem do Rio (ilhas fluviais de Abaetetuba, PA), O Caso do Tuiuiú (Cuiabá Mirim, MT) e A Travessia de Marina Menina (Saco do Mamanguá, RJ). Cada edição custa R$ 28, uma caixa com quatro livros sai por R$ 98, e a coleção completa, por R$ 188. À venda no site www.criadeira.com.br.

Feminina e feminista

Lançada on-line e com conteúdo aberto, AzMina é uma revista mensal, sem fins lucrativos, que pretende construir um novo senso de beleza e dar ferramentas para as mulheres reafirmarem seu poder. A publicação traz reportagens, ensaios de moda que contemplam corpos reais, sugestões de looks que cabem no bolso, textos de colunistas travestis e modelos transexuais. Na edição de setembro, por exemplo, AzMina trouxe um beabá da legislação da violência doméstica contra a mulher, reportagem sobre Sochua, uma ativista que elegeu 900 mulheres no Camboja, e fala sobre as dores das mães de travestis, patrões abusivos, entre outros temas. Grátis.

capa_DVD_Lucro_Acima_Vida.jpgCinema em sintonia

Acaba de ser lançado em DVD o longa-metragem O Lucro Acima da Vida, uma ficção baseada em fatos reais sobre a história de contaminação por agrotóxicos dos trabalhadores da fábrica da Shell/Basf em Paulínia, no interior de São Paulo. O filme, que custa R$ 25, pode ser comprado pelo link http://temporario-globocine.lojaintegrada.com.br/dvd-o-lucro-acima-da-vida. O valor arrecadado com as vendas servirá para financiar parte da produção de outro longa, também dirigido por Nic Nilson. Corações Marginais, escrito pela atriz Mônica Carvalho e por Nilson, pretende contar a história de uma mãe que age fora da lei para testar a substância subtraída da maconha, o canabidiol, para salvar a vida do filho que nasceu com a síndrome de Gravet.

capa_cd_Emicida.jpgRap que reconecta

Em março deste ano, o rapper Emicida fez uma viagem rumo às suas raízes. Os 20 dias que passou no continente africano resultaram no álbum Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa, disco que traz 14 faixas recheadas de rajadas contra o racismo. Além de Boa Esperança, rap sobre uma rebelião de empregados negros que ganhou clipe e curta-metragem dirigido por Katia Lund e João Wainer, o álbum tem ainda Mufete, uma homenagem às quebradas de Cabo Verde e Luanda, a participação de Vanessa da Mata, em Passarinhos, e de Caetano Veloso, na balada Baianas. O segundo álbum de Emicida cria uma ponte com conexão direta para a África para que ninguém nunca se esqueça desta atrocidade chamada escravidão, que ainda traz reflexos perversos na sociedade brasileira. Mas mais que protesto, há nas canções a beleza e a sonoridade que conecta os dois continentes.