Home Rádio Entidades entram com representação contra Bolsonaro no STF e defendem Jean Wyllys

Entidades entram com representação contra Bolsonaro no STF e defendem Jean Wyllys

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, o presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão, e a presidenta da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, da Secretaria de Direitos Humanos, Eugênia Fávero, vão entrar na próxima semana com representação contra o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ)no Supremo Tribunal Federal. O objetivo é responsabilizá-lo criminalmente pelos delitos cometidos durante a votação do processo de impeachment na Câmara Federal no último domingo. Bolsonaro ao dar seu voto homenageou o torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, que foi chefe do Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa de São Paulo - DOI-CODI durante a ditadura militar. Enquanto o PSC entra com representação junto à Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, contra o deputado Jean Wyllys por cuspir na cara do deputado Jair Bolsonaro o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, defende o parlamentar do Psol do Rio de Janeiro, em nota oficial. Reportagem Marilu Cabañas. Foto Alan Marques / Folhapress
Publicado por
20:47
Compartilhar:   

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, o presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão, e a presidenta da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, da Secretaria de Direitos Humanos, Eugênia Fávero, vão entrar na próxima semana com representação contra o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ)no Supremo Tribunal Federal. O objetivo é responsabilizá-lo criminalmente pelos delitos cometidos durante a votação do processo de impeachment na Câmara Federal no último domingo. Bolsonaro ao dar seu voto homenageou o torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, que foi chefe do Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa de São Paulo – DOI-CODI durante a ditadura militar. Enquanto o PSC entra com representação junto à Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, contra o deputado Jean Wyllys por cuspir na cara do deputado Jair Bolsonaro o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, defende o parlamentar do Psol do Rio de Janeiro, em nota oficial. Reportagem Marilu Cabañas. Foto Alan Marques / Folhapress