Oito alunos da PUC Sorocaba relatam à CPI trotes violentos

Oito alunos da Faculdade de Medicina da PUC de São Paulo, campus Sorocaba, fizeram denúncias sobre cultura trotista na instituição, nesta quinta-feira (29/01), na CPI que apura violações dos direitos humanos nas universidades. Eles ratificaram as violações que ocorrem na faculdade, narradas na CPI pelo estudante Rodolfo Furlan Damiano, do Grupo de Apoio ao Primeiranista - GAP, via skype, direto dos Estados Unidos. O vice-reitor da PUC, José Eduardo Martinez, também compareceu à sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo. Na foto, o vice-reitor da PUC (à direita) ao lado do presidente da CPI, deputado Adriano Diogo. Reportagem Marilu Cabañas.

Oito alunos da Faculdade de Medicina da PUC de São Paulo, campus Sorocaba, fizeram denúncias sobre cultura trotista na instituição, nesta quinta-feira (29/01), na CPI que apura violações dos direitos humanos nas universidades. Eles ratificaram as violações que ocorrem na faculdade, narradas na CPI pelo estudante Rodolfo Furlan Damiano, do Grupo de Apoio ao Primeiranista – GAP, via skype, direto dos Estados Unidos. O vice-reitor da PUC, José Eduardo Martinez, também compareceu à sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo. Na foto, o vice-reitor da PUC (à direita) ao lado do presidente da CPI, deputado Adriano Diogo. Reportagem Marilu Cabañas.

Leia também

Últimas notícias