Reconstrução

Governo libera R$ 17,5 bi para 12 mil moradias no Rio Grande do Sul

Recursos também irão para apoiar empresas atingidas, equalização do crédito rural e para a operação da Base de Canoas, que está recebendo voos após o fechamento do aeroporto de Porto Alegre

Ricardo Stuckert / PR
Ricardo Stuckert / PR
Chega a R$ 90,9 bilhões o montante de recursos liberado para o Rio Grande do Sul, até o momento

São Paulo – O governo federal liberou mais de R$ 17,5 bilhões em crédito extraordinário para ações de recuperação do Rio Grande do Sul. Os recursos são para ajudar empresas afetadas e a contratação de moradias para as famílias que perderam as casas com as enchentes que atingiram o estado no mês passado.

Assim, chega a R$ 90,9 bilhões o montante de recursos liberado até o momento para apoiar a reconstrução do Rio Grande do Sul. Os dados são do Ministério do Planejamento e Orçamento. 

De acordo com a Medida Provisória que o governo publicou nesta terça-feira (18), R$ 15 bilhões vão servir para apoio às empresas. Desse modo, elas terão crédito para contratar serviços, comprar máquinas, financiar obras, como de construção civil, e para capital de giro emergencial.

Outros R$ 2,18 bilhões são para subsidiar 12 mil moradias, sendo 10 mil em área urbana, com valor médio de R$ 200 mil, e 2 mil rurais (R$ 90 mil). Mais de R$ 407 milhões são para equalizar juros de crédito rural e novos financiamentos (R$ 201,8 milhões), estruturação de projetos (R$ 200 milhões).

Além disso, outros R$ 6 milhões irão para operação da Base Aérea de Canoas, que passou a receber voos comerciais por causa do fechamento do Aeroporto de Porto Alegre. Na previsão mais otimista, o Aeroporto Salgado Filho deve voltar a operar somente no final do ano.

Com informações da Agência Brasil