Pandemia sem governo

CPI ouve o número dois de Pazuello no Ministério da Saúde. Acompanhe

Coronel Antônio Elcio Franco Filho, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, fala sobre o abastecimento de insumos para os estados na crise sanitária

Pedro França/Ag. Senado
Coronel Antônio Elcio Franco Filho foi secretário-executivo do Ministério da Saúde na gestão de Pazuello

São Paulo – A CPI da Covid ouve às 9h desta quarta-feira (9) o coronel Antônio Elcio Franco Filho, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, para esclarecer suas ações nas compras e abastecimento de insumos para os estados durante a crise sanitária. Elcio Franco foi o número dois da pasta entre junho de 2020 e março de 2021, durante a gestão do general Eduardo Pazuello.

Acompanhe o depoimento

A convocação foi pedida pelos senadores Alessandro Vieira (Rede-SE), Eduardo Girão (Podemos-CE), Humberto Costa (PT-PE), Otto Alencar (PSD-BA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Rogério Carvalho (PT-SE).

Em seu requerimento, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que o Ministério da Saúde, tendo Elcio Franco como secretário-executivo, só apresentou um Plano Nacional de Vacinação após exigência do Supremo Tribunal Federal (STF), em dezembro de 2020.

:: STF julgará suspensão da Copa América. Queiroga diz que governos sabiam de ‘riscos’ do torneio ::

“Mesmo com a demora, o plano era falho. Apresentava diversos pontos em aberto e foi alvo de críticas de cientistas cujos nomes apareciam como responsáveis pela elaboração do documento e que afirmaram não terem sido consultados antes da publicação”, alegou Randolfe.

Em entrevista na manhã desta quarta-feira, Randolfe também afirmou que o depoimento do coronel é importante porque por ele passaram as negociações do governo para a compra de vacinas. Elcio Franco também atuou sobre a crise sanitária em Manaus, que culminou com o colapso no fornecimento de oxigênio aos hospitais. “É o depoimento mais importante da semana para a corroboração de material probatório que pretendemos construir na CPI”, disse Randolfe.

“Como secretário-executivo do Ministério da Saúde, o convocado era tomador de decisão relevante em relação às ações e omissões do governo federal na pandemia”, afirmam Humberto Costa e Rogério Carvalho em requerimento conjunto sobre o número dois de Pazuello.

:: CPI da Covid questiona Queiroga: como combater a pandemia com uma equipe negacionista no Ministério? ::

No dia 4 de março, em sessão temática semipresencial no Senado, Elcio Franco defendeu a forma como a pasta elaborou e implementou a estratégia de enfrentamento da pandemia da covid-19 e a campanha de vacinação.

Com informações da Agência Senado


Leia também


Últimas notícias