justiça

Lula deve receber mensagens da Lava Jato até o fim da semana

Polícia Federal já está em contato com os advogados da defesa do ex-presidente para cumprir decisão do ministro do STF Ricardo Lewandowski

Ricardo Stuckert
Lula quer usar conversas vazadas em recursos no caso do tríplex do Guarujá

São Paulo – Até o fim da semana a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve receber as mensagens vazadas da operação Lava Jato. A Polícia Federal já está em contato com os advogados da defesa.

O acesso às mensagens foi determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski no final de dezembro, mas a decisão só foi cumprida nesta terça-feira (5), após intimação do juiz plantonista da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal.

A análise das conversas será feita pelo advogado Cristiano Zanin Martins e pelo perito Cláudio Wagner, que também examinou os sistemas da Odebrecht na PF de Curitiba (PR) em 2018. As informações são da coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S.Paulo.

Na ocasião, a perícia realizada por Wagner identificou que a quantia de R$ 700 mil atribuída pelos delatores da empreiteira a obras do sítio de Atibaia (SP) teve como destino o próprio setor de propinas da Odebrecht.

Vaza jato

As gravações dessas mensagens foram divulgadas em primeira mão pelo The Intercept Brasil, na chamada Vaza Jato. “Esse é um aspecto importante para o HC (o Habeas Corpus 164493) que trata da suspeição do ex-juiz Sergio Moro”, diz a defesa de Lula, destacando que esse HC foi impetrado em novembro de 2018 e não se baseia na Vaza Jato. “E sim nos fatos que colecionamos ao longo do tempo e que mostram a parcialidade de Moro. Mas em 2019 pedimos ao STF para que levasse em consideração também a Vaza Jato e seu teor público e notório.”

O ministro Lewandowski cita, em sua decisão, relatório da Polícia Federal que informa terem sido devidamente periciados os dados apreendidos e a autenticidade comprovada. “A decisão do Ministro reforça que as mensagens são autênticas e reforça o caráter probatório da Vaza Jato – que são públicas e notórias e por isso podem e devem serem levadas em consideração no julgamento da suspeição.”


Leia também


Últimas notícias