Dia de luta

Carreatas pelo país fortalecem apoio a impeachment de Bolsonaro

Mobilização pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro ganhou força neste sábado, quando foram realizadas carreatas em 30 cidades

Marcos Mello
Carreata em Cuiabá: impeachment de Bolsonaro é importante para que país possa combater a crise sanitária

São Paulo – A mobilização pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro ganhou força neste sábado (23), quando foram realizadas carreatas em 14 capitais e em pelo menos 16 cidades. Em Brasília, cerca de mil veículos participaram da carreata. No ABC Paulista, também houve uma carreata com participação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Cidades como Belém, Rio de Janeiro, Recife também mostraram força de mobilização. Em Recife, além da carreata foi realizada uma bicicletada.

A defesa do impeachment se dá por conta do péssimo desempenho de Bolsonaro no combate à pandemia, que já conta 8 milhões de brasileiros infectados e mais de 210 mil mortos.

Nesta semana, a insatisfação contra o presidente levou a hashtag #ForaBolsonaro a aparecer entre os assuntos mais comentados do país nas redes sociais. Na tarde deste sábado, a hashtag #CarreataForaBolsonaro aparece entre os tópicos mais citados no Twitter.

Em São Paulo, a concentração foi às 14h em frente à Assembleia Legislativa. A carreata foi até a praça Roosevelt, no centro, passando pela av. Paulista. “Teremos milhares de carros pelo ‘Fora Bolsonaro’ e pelo impeachment”, disse nas redes sociais o ex-candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos (Psol).

Sobre o caminhão de som na av. Paulista, em uma tarde de chuva moderada, Boulos disse que em relação ao impeachment de Bolsonaro que “o dia de hoje é um anúncio, como eles gostam de dizer, que está chegando o dia D e a hora H (…). Ele vai sair da presidência da República e ir direto para o Tribunal de Haia responder pelo crime de genocídio”, afirmou Boulos, referindo-se ao desdém de Bolsonaro com a pandemia, e como seu discurso tem provocado mortes durante a crise sanitária.

O coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim, disse à reportagem do Uol na concentração em São Paulo, que cerca de 100 carreatas foram organizada hoje pelos movimentos sociais em todo o país. E destacou as bandeiras de luta: Fora Bolsonaro; impeachment já; vacina já; e retorno do auxílio emergencial e proteção ao emprego.

A Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo, Fórum Pelos Direitos e Liberdades Democráticas e o Acredito convocaram para os atos, que ocorreram ao longo do dia, em Belém, Maceió, Salvador, João Pessoa, Teresina, Recife, Fortaleza, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Campo Grande, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis, além de outras cidades ao redor do Brasil.  

Carreatas em Minas

Minas Gerais registrou seis carreatas pelo impeachment de Bolsonaro na manhã desse sábado. A maioria das cidades mineiras marcaram suas carreatas para a tarde, mas a manhã já teve ações em cidades importantes. Em Januária, a população da região do Médio São Francisco se mobilizou pelo pedido de impeachment de Jair Bolsonaro. O ato aconteceu na manhã de hoje, a partir das 8h, com concentração na Praça Tiradentes.

No Sul de Minas, em Varginha, a fila de carros foi enorme, segundo o Brasil de Fato. A concentração da carreata começou às 10h no Alto da Cemig e passou pelas ruas da cidade pedindo que Jair Bolsonaro seja impedido de continuar no governo.

Pedro Leopoldo (MG) também teve carreata. A concentração começou no Parque de Exposições, às 9h, e teve a presença da deputada estadual Andreia de Jesus. Uberlândia e Montes Claros também tiveram mobilização.

Insatisfação

Na cobertura dos protestos de hoje, o Uol destacou que eles ocorrem “em um momento em que a popularidade de Bolsonaro se mostra abalada”. Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira indicou aumento do número de insatisfeitos com Bolsonaro: 40% da população avalia sua atuação como ruim ou péssima, comparado com 32% que assim o consideravam na edição anterior da sondagem, em dezembro.

Carreata em Belém

Com informações do Uol e Brasil de Fato


Leia também


Últimas notícias