#DebateDeVicesSP

Vice de Covas se recusa a debater com Erundina e internautas questionam: ‘qual o medo?’

Ricardo Nunes, vice de Covas, negou convite do UOL para debater nesta quinta (17) com a vice de Boulos. No Twitter, usuários questionam a ausência

Fórum/Reprodução
"Quem tem medo de colocar Ricardo Nunes e Erundina frente a frente?", questiona deputada federal

São Paulo – O candidato a vice na chapa de Bruno Covas (PSDB), Ricardo Nunes (MDB), recusou convite do portal UOL para participar de debate eleitoral nesta quinta (19), com a candidata a vice na chapa de Guilherme Boulos, Luiza Erundina, ambos do Psol. De acordo com informações divulgadas pelo repórter Leonardo Martins, em sua conta no Twitter, há três dias, o portal tentava marcar o encontro, mas o vereador declinou do convite hoje. 

“Infelizmente, a agenda com os vices não vai ser possível. O Ricardo Nunes está com o tempo tomado, percorrendo bairros, conversando com pessoas”, justificou a campanha de Covas. Um pouco antes, na mesma rede social, a jornalista, escritora e documentarista Eliane Brum publicou uma mensagem com a imagem de Nunes e Erundina, sob os dizeres “exigimos”, acompanhada da #DebatedeVicesSP. 

A hashtag foi seguida e recebeu tuítes de internautas que questionam a ausência do candidato. Foi lembrado, por exemplo, que Erundina é figura constante da campanha de Boulos, desde o primeiro turno. Ao contrário do que ocorre na campanha de Covas, na qual Nunes, que exerce seu segundo mandato como vereador em São Paulo, não figura nas propagandas de TV ou nos materiais de campanha do atual prefeito. 

Acusações contra Nunes

O nome do vice foi algumas vezes citado por Covas durante os debates no primeiro turno, quando era questionado por outros candidatos sobre as denúncias envolvendo Nunes. O vice a prefeito é investigado pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público por suspeita de superfaturamento no aluguel de creches para a prefeitura. Além disso, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, uma empresa de sua família teria recebido R$ 50 mil de creches conveniadas sem licitação. Ele também já foi acusado pela esposa de violência doméstica. 

A escolha como vice da chapa seria uma imposição do governador de São Paulo, João Doria, que tem forte influência na campanha de Covas. Católico declarado, Nunes é também um representante da bancada fundamentalista que atua contra pautas de educação e direitos sexuais.

‘Medo de quem?’

Ao cobrar o debate entre os vices, a deputada federal Sâmia Bomfim (Psol-SP) também questionou “quem tem medo de colocar Ricardo Nunes e Erundina frente a frente?”. “Dos últimos quatro prefeitos de São Paulo, dois assumiram o posto por serem vice. É justo que o eleitor possa conhecer os companheiros de chapa dos postulantes ao cargo”, afirmou a parlamentar.

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) sugeriu à população que “não vote em quem foge de debate! Vice de Covas não encara Erundina”.

Confira algumas repercussões

Redação: Clara Assunção