Dois pesos

Sabatina UOL/Folha expõe parcialidade contra Boulos e a favor de Covas

Entrevistadora Thais Oyama provoca polêmica e revolta nas redes sociais, ao deixar 47 segundos para considerações finais de Covas e apenas seis para Boulos

reprodução
Thaís Oyama encerrou o debate sem deixar o candidato Guilherme Boulos responder à sua própria pergunta: imparcialidade e reação nas redes sociais

São Paulo – Em sabatina realizada na manhã desta quinta-feira (26) pela Folha de S.Paulo e pelo portal UOL com os candidatos a prefeito de São Paulo, a jornalista Thaís Oyama, colunista do UOL, deu demonstração de parcialidade em benefício do prefeito Bruno Covas (PSDB) e em prejuízo de Guilherme Boulos (Psol). Durante as considerações finais de cada candidato, ela incitou Covas a se despedir falando de seu tratamento de sáude por 47 segundos. Para o candidato do Psol, pediu que emendasse as considerações finais a respostas a outras perguntas, restando-lhe seis segundos para comentar uma questão crítica sobre sua campanha.

No encerramento do evento, a jornalista se volta para Covas e dispara elogios sobre a postura do tucano que faz tratamento contra um câncer. Já ao se dirigir a Boulos, Thaís fez uma ironia ácida sobre a suposta concentração da preferência do candidato entre “jovens da classe média alta”. “Não é da classe média alta, Thais. É preferência entre os jovens (de todas as faixas de renda)”, esclarecia Boulos, quando seu áudio foi cortado pelo “tempo esgotado”. A diferença nítida no tratamento dos candidatos foi provocou uma série de reações nas redes sociais.

“Vidas ricas”

O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) criticou a postura do veículo na sabatina. “A imprensa no Brasil se diz imparcial mas sempre que uma candidatura popular ganha fôlego, faz um trabalho massivo para impedir o êxito. Na sabatina da Folha/UOL, a jornalista Thaís Oyama deu a Covas a oportunidade de comover e fechar o debate. Para Boulos, nem o tempo protocolar.”

Em outro ponto do debate, a entrevistadora criticou Boulos por propor redução de IPTU para mais pobres com readequação para os mais ricos. “Quem mora em mansão não é cidadão de São Paulo também?”, questionou a jornalista. Os internautas não perdoaram. “E as mansões, Boulos? Vidas ricas importam!”, disse uma internauta identificada.

Assista ao trecho de maior polêmica:

Repercussões

Além das críticas, uma série de piadas e memes invadiram as redes. Todos ironizando e criticando a “imparcialidade” de Thaís Oyama na sabatina.

Outro ponto que viralizou foi o fato de que a jornalista ser autora de um livro intitulado A Arte de Entrevistar Bem.

Boulos tem registrado crescimento na campanha contra Covas. Também na manhã desta quinta, uma nova pesquisa SP/Ipesp mostrou empate técnico, no limite da margem de erro, entre os dois candidatos.