No Rio

PT, integrantes do Psol e artistas dão ‘apoio crítico’ a Paes contra Crivella no Rio

Segundo o PT, Paes está distante das bandeiras do partido, mas tem “comportamento democrático”. Artistas dizem que a cultura foi desprezada na gestão Crivella

Reprodução/Facebook
PT diz que vai cobrar de Paes "compromisso com uma agenda" e atendimento às "demandas mais sentidas" pelos cariocas

São Paulo – O PT carioca divulgou nota nesta terça-feira (17) orientando a sua militância a apoiar a candidatura de Eduardo Paes (DEM) no segundo turno das eleições no Rio de Janeiro. O Psol ainda não decidiu oficialmente, mas o deputado federal Marcelo Freixo, uma das principais figuras do partido, tem defendido “apoio crítico” a Paes.

Segundo a nota divulgada pelo PT, “derrotar Crivella e Bolsonaro é decisivo”. O documento afirma que Paes, classificado como “social liberal” está distante das bandeiras políticas defendidas pelo partido. Mas tem “comportamento democrático” e foi “bem avaliado” como gestor. Por outro lado, os petistas afirmam que o atual prefeito do Rio fez uma gestão “desastrada e incompetente”.

“Esperamos que Eduardo Paes, eleito, cumpra suas promessas eleitorais. Nossa aguerrida bancada será implacável na defesa dos interesses do povo carioca, fiscalizando as ações do Executivo Municipal. Não desejamos nenhuma contrapartida. Cobramos, sim, a manutenção de seu compromisso com uma agenda democrática e que atenda as demandas mais sentidas para recuperação de qualidade de vida dos cariocas”, diz o documento do PT.

Da mesma forma, Tarcísio Motta (Psol), que foi o vereador mais votado na cidade, adotou tom parecido. “A única coisa certa é que seremos oposição. Uma oposição responsável, que tem como foco o projeto de uma cidade feita por e para as pessoas. Amanhã, o PSOL decide de forma coletiva a posição do partido sobre o 2⁰ turno. Defenderei pelo CRIVELLA NUNCA MAIS!”, disse Tarcísio pelo Twitter.

Artistas

Além disso, um manifesto apoiado por mais de 175 artistas de diversas áreas, com nomes como Gilberto Gil e Elza Soares, também defende o voto no candidato do DEM.

“Para virar a página e deixar no passado um momento da história no qual a arte, a cultura e a criatividade carioca foram desprezadas e desvalorizadas, no segundo turno nós votamos em Eduardo Paes”, diz um trecho do manifesto.

Também ontem, Paes marcou presença numa festa em homenagem aos 80 anos de Tia Surica, matriarca da escola de samba Portela. “Você vai ser o nosso prefeito. Aquele (palavrão) não pode ganhar”, afirmou a sambista, que saudou o candidato como “grande portelense”.


Leia também


Últimas notícias