Em Nikiti

PDT segue no comando da prefeitura de Niterói, com Axel Grael

A administração da cidade fluminense de Niterói teve bom desempenho no combate à covid-19 e novo prefeito tem planos ousados em infraestrutura

Divulgação
Grael é sucessor de administração pedetista que foi reconhecida durante a pandemia de covid-19 por seguir práticas adequadas à ciência

São Paulo – A eleição para a prefeitura de Niterói foi decidida em primeiro turno com a vitória de Axel Grael (PDT), com 62,56% dos votos válidos. O político é sucessor do atual prefeito, do mesmo partido, Rodrigo Neves Barreto. Ele conseguiu boa aprovação durante seu mandato. A administração pedetista foi reconhecida durante a pandemia de covid-19 por seguir práticas adequadas à ciência. Além disso, contribuiu a concessão de uma Renda Básica para os moradores mais vulneráveis.

Agora, a promessa do prefeito é de prorrogar o auxílio até a chegada de uma vacina contra o novo coronavírus. Também estão inclusos em seu projeto de governo programas de moradia popular, com externalidade positiva do estímulo à construção civil. Outras propostas são a retomada e melhoria do Mercado Municipal e a dragagem do Canal de São Lourenço. Esta última, pretende revitalizar as indústrias naval e de pesca na cidade fluminense.

Atrás de Grael, ficaram Flávio Serafim (Psol), com 9,82%; Alla Lyra (PTC), com 9,41%; Felipe Peixoto (PSD), com 7,20% dos votos, seguido de Juliana Benício (Novo), com 6,53%; Deuler da Rucha (PSL), com 3,76%; Renata Esteves (PMB), com 0,33%; e Sérgio Perdigão (PSTU), com 0,09%.

Os brancos corresponderam a 4,4% dos votos, e os nulos, a 9,41%.

A cidade

Niterói ostenta o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado do Rio de Janeiro. A cidade, que é ligada à capital pela ponte Rio-Niterói, além de um sistema de balsas, chegou a ser capital do estado entre dois períodos no início do século 20. Sua população é de aproximadamente 514 mil habitantes, com 352 mil aptos a votar, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).