Imprevisto em São Paulo

Boulos testa positivo para covid, pede debate on-line, mas Globo cancela

Emissora alega que cancelamento estava previsto nas “regras acordadas com os candidatos”. Em nota e em vídeo, Boulos afirma que não tem sintomas

reprodução
"O que eu mais quero é poder votar de forma tranquila no domingo, e estar no debate hoje da Globo. Nunca fugi de nenhum debate", disse Boulos

São Paulo – O candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol) testou positivo para a covid-19. O resultado foi divulgado na tarde desta sexta-feira (27), mesmo dia em que seria realizado o último debate do segundo turno das eleições, na TV Globo, entre ele e seu oponente e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB). Logo após a confirmação, a TV Globo cancelou o encontro que seria transmitido ao vivo a partir das 22h30.

Apesar dos pedidos de Boulos para a manutenção do debate em formato virtual, o jornalista Cesar Tralle, que mediaria o encontro, informou o cancelamento em seu perfil no Twitter. “Guilherme Boulos testou positivo para a covid-19. Portanto, o debate desta noite aqui na Globo entre ele e Bruno Covas, que seria mediado por mim, está cancelado”, disse o jornalista da emissora César Tralli.

O candidato do Psol afirma estar bem e sem sintomas, mas cumprirá isolamento, conforme orientações médicas e da Organização Mundial da Saúde (OMS), para evitar a disseminação do vírus. Ele disse, em entrevista ao programa Brasil Urgente, da Band, que o debate poderia perfeitamente ocorrer de forma virtual. Mas não foi atendido.

Ainda durante a conversa com o apresentador José Luiz Datena nesta tarde, Boulos lamentou o diagnóstico, e disse que queria o debate. “O que eu mais quero é poder votar de forma tranquila no domingo, e estar no debate hoje da Globo. Infelizmente, o teste disse outra coisa, deu positivo para o coronavírus” , disse. ” Seria justo, existem as condições técnicas, e não seria a primeira vez que isso aconteceria. As pessoas merecem o debate. Nunca fugi de nenhum debate” , completou.

Nota do partido

Em nota à imprensa, o Psol disse que “diante do resultado positivo, Guilherme Boulos irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário. Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado a partir de agora”.

A preocupação de Boulos com uma segunda onda da covid-19, sem sequer o país ter deixado a primeira, foi reafirmada no texto. “O candidato reforça a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal, responsáveis pela aplicação das medidas.”

“A campanha seguirá atuante nesta reta final para apresentar o projeto de mudança que São Paulo precisa e fazer a esperança que a gente vê nas ruas desaguar numa vitória no próximo domingo”, completa o partido.

Declaração

O candidato do Psol fez o teste para coronavírus porque, na última segunda-feira (30), a deputada Sâmia Bonfim (PSOL), que esteve com ele em agenda pública na semana passada, informou que testou positivo. “No encontro, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel”, disse o Psol, em nota.

Toda a equipe que trabalha na campanha será testada e, caso também tenham contraído o vírus, não poderão votar no domingo (29).

Boulos também divulgou um vídeo para compartilhar a informação. “A partir de agora, claro, vou cumprir a quarentena pelo tempo necessário”, disse. Boulos completa que “não vai poder estar nas ruas na reta final da nossa virada. Sei que todo mundo quer e espera pelo debate. A nossa virada, a nossa vitória, vai ser com emoção. Estamos acostumados às dificuldades e a superar. Vai ser assim mais uma vez”.

Assista: