POPULAÇÃO DE OLHO

Guilherme Boulos é o candidato mais pesquisado no Google

Empresa diz que a busca pelo nome de Boulos aumentou em 118%, comparado com o primeiro turno

Facebook/Guilherme Boulos
No primeiro turno, Boulos já foi o candidato mais buscado no serviço da gigante americana

São Paulo – Às vésperas do segundo turno em São Paulo, o candidato Guilherme Boulos (Psol) domina as buscas no Google. A empresa norte-americana publicou um levantamento, neste sábado (28), que mostra que o psolista tem 73% das pesquisas feitas nas últimas 24 horas, contra 27% do rival, Bruno Covas (PSDB).

No primeiro turno, Boulos já foi o candidato mais buscado no serviço da gigante americana. O Google diz que a busca pelo nome de Boulos aumentou em 118% entre a última sexta (27) e o sábado, na comparação com o período entre a sexta-feira e o sábado que antecederam o primeiro turno. Já Bruno Covas viu alta nas buscas de seu nome de apenas 36%.

Por volta das 8h50 de hoje, Guilherme Boulos apareceu na varanda de sua casa, no Campo Limpo, na zona sul da capital, com um cartaz com os dizeres “Vamos virar”. Diagnosticado com covid-19, o candidato não poderá comparecer à zona eleitoral e está em quarentena.

Na aparição, segundo a Folha de S.Paulo, Boulos se mostrou bem disposto e, indagado sobre seu estado de saúde, limitou-se a dizer: “Gente, vou evitar falar. Estou bem”, afirmou.

Boulos tem esperança

A pesquisa Datafolha para prefeitura de São Paulo, divulgada ainda ontem, mostra o candidato do PSDB, Bruno Covas, com 55% dos votos válidos, contra 45% do candidato Guilherme Boulos, no segundo turno da eleição municipal. O levantamento mostra uma pequena variação dos candidatos, dentro da margem de erro: na quinta-feira (26), Covas tinha 54% e Boulos 46%.

Nos votos totais, Bruno Covas tem 48% e Guilherme Boulos tem 39%. Os votos brancos e nulos somam 9% e os que ainda não sabem em quem vão votar são 4%. O número de brancos/nulos e eleitores indecisos é o mesmo do levantamento anterior da pesquisa Datafolha para a prefeitura de São Paulo.

Por outro lado, o diretor do Datafolha, Alessandro Janoni, publicou artigo e analisa alguns fenômenos para o segundo turno da disputa em São Paulo, entre Boulos e o tucano Bruno Covas, e que podem trazer surpresas no resultado do pleito.

Alessandro diz ainda que há uma abstenção acima da média em bairros periféricos, onde a intenção de votos de Boulos avançou. “O dado torna imprevisível o efeito do fenômeno sobre o resultado da eleição. Apesar de Covas atrair a maioria dos que ganham até cinco salários mínimos, essas regiões das zonas leste e norte foram as áreas onde Boulos mais evoluiu no segundo turno”, analisa Janoni.