No Espírito Santo

Bolsonarista que escondeu presidente da campanha é eleito prefeito de Vitória

Na capital do ES, petista e ex-prefeito João Coser perde a eleição. Em Cariacica, na Região Metropolitana de Vitória, Euclerio Sampaio (DEM) derrota Celia Tavares

Divulgação
Candidato bolsonarista foi eleito prefeito de Vitória (ES) com 102.466 votos 58,50% dos válidos

São Paulo – Com 100% das urnas apuradas, o candidato bolsonarista Delegado Pazolini (Republicanos) foi eleito prefeito de Vitória (ES). Ele obteve 102.466 votos (58,50%). João Coser (PT) conseguiu 72.684 (41,50%). Brancos e nulos somaram 10.574 votos, ou 5,69% do total. A abstenção foi de 26,14%.

Segundo as últimas pesquisas, a reta final mostrava equilíbrio entre os candidatos. Coser havia sido prefeito da capital do Espírito Santo por dois mandatos, entre 2005 e 2012. Pazolini é deputado estadual, eleito em 2018. Sua vice, Capitã Estéfane, também é do Republicanos.

Bolsonarista, o eleito na capital capixaba tentou desvincular seu nome do presidente da República, Jair Bolsonaro, rejeitado por parcela cada vez maior da população. “Não sou o candidato nem do Bolsonaro, nem do Lula. Sou o candidato da família”, afirmou, na reta final da campanha.

Vitória tem uma população de 363 mil habitantes, segundo estimativa  do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018.

Cariacica

Em Cariacica, município da Região Metropolitana de Vitória, Euclerio Sampaio  (DEM) foi eleito com 58,69% (95.356 votos), vencendo a disputa contra Celia Tavares (PT), que obteve 41,31% (67.111) dos votos válidos. Votos brancos ( 9.789) e nulos (11.617) chegaram a 11,64%.


Leia também


Últimas notícias