amigo do rei

Senador do dinheiro na cueca pede afastamento de mandato

Defesa de Chico Rodrigues afirma que afastamento será por 90 dias: “irrevogável, irretratável e sem recebimento de salários no período”

Jefferson Rudy / Ag. Senado
O senador era vice-líder do governo Jair Bolsonaro na Casa e deixou o posto. Ele foi alvo de mandado de busca e apreensão pela Polícia Federal, em Boa Vista

São Paulo – O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro escondido na cueca, pediu afastamento do mandato nesta terça-feira (20). De acordo com a defesa do senador, o afastamento solicitado é pelo período de 90 dias, informa o jornal Folha de S.Paulo.

“Pediu 90 dias, irrevogável, irretratável e sem recebimento de salários no período”, afirmou a defesa do senador, em nota.

O senador era vice-líder do governo Jair Bolsonaro na Casa e deixou o posto. Ele foi alvo de mandado de busca e apreensão pela Polícia Federal, em Boa Vista, em operação que apura desvios em verbas de combate à covid-19 na última quarta-feira (14).

De acordo com informação da Polícia Federal enviada ao Supremo, o parlamentar escondeu R$ 33.150 na cueca. Desse total, R$ 15 mil em maços de dinheiro estavam entre as nádegas.

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, Jayme Campos (DEM-MT), confirmou ontem que sugeriu a Chico Rodrigues que solicitasse uma licença regimental, inclusive para acabar com um possível entendimento de que poderia atrapalhar as apurações e o andamento dos trabalhos se continuasse no exercício do mandato. 

“Foi apenas uma sugestão”, disse, sobre o afastamento do senador. “Cabe a ele tomar a decisão. Como presidente do Conselho de Ética, cabe a mim cumprir o rito processual, o que é minha obrigação”, afirmou Campos.

Desvid-19

Chico Rodrigues foi alvo da Operação Desvid-19, realizada pela Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para investigar desvios de recursos públicos, provenientes de emendas parlamentares, que deveriam ser destinados ao combate da pandemia de covid-19. Durante uma operação de busca e apreensão em Boa Vista, os agentes encontraram grande volume de dinheiro em espécie em posse do senador.

Logo após a operação, Chico Rodrigues pediu dispensa da função de vice-líder do governo Bolsonaro no Senado. E, nesta segunda-feira, pediu dispensa do Conselho de Ética do Senado e também da comissão mista que acompanha as ações do governo contra a covid-19, da qual era suplente. 

Com informações da Folha de S.Paulo e Agência Senado