Luto

Ex-deputado José Mentor morre em São Paulo, vítima de covid-19

Ele tinha 71 anos e estava internado no Hospital 9 de Julho. “Parlamentar destacado na luta pelos direitos dos trabalhadores”, disse Fernando Haddad

Agência Câmara
José Mentor foi deputado federal por quatro mandatos

São Paulo – Morreu na madrugada deste sábado (25) o ex-deputado federal José Mentor. Ele tinha 71 anos e estava internado no Hospital 9 de Julho, na cidade de São Paulo, após ter sido diagnosticado com covid-19.

“Com muita tristeza e dor comunicamos que, depois de uma longa luta contra a Covid-19, o meu irmão José Mentor nos deixou. Agradecemos a todos que prestaram a sua solidariedade a ele e a nossa família neste momento difícil”, postou em rede social seu irmão, o ex-deputado estadual Antonio Mentor.

Sua militância política teve início no movimento estudantil. Na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Mentor auxiliou na construção do Centro Acadêmico 22 de Agosto, do DCE-Livre da PUC e também da reconstrução da União Estadual dos Estudantes e da UNE.

Como advogado, viabilizou junto com outros colegas o Departamento Jurídico 22 de Agosto, atual Centro de Estudos e Atividades Sociais (Ceats), para dar assessoria jurídica às comunidades, associações e movimentos sociais da periferia da capital paulista.

Foi também membro da Comissão Arquidiocesana dos Direitos Humanos e Marginalizados de São Paulo e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores. Pela legenda, foi deputado estadual entre 1990 e 1991, vereador entre 1993 e 2002, e deputado federal entre 2003 e 2019.

“É imenso o legado de lutas do companheiro José Mentor que é hoje mais um brasileiro vítima de Covid-19 e da omissão genocida do governo federal”, disse, em nota, a bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad também expressou suas condolências em seu perfil no Twitter. “Meus sentimentos à família do ex-deputado federal José Mentor, vítima do covid-19. Parlamentar destacado na luta pelos direitos dos trabalhadores. Uma pena”, postou.