inculta

Regina Duarte é intimada em processo de calúnia contra Marisa Letícia

Prazo para a apresentação da contestação é de 15 dias. Secretária compartilhou fake news de Eduardo Bolsonaro sobre patrimônio da ex-primeira dama

Marcos Corrêa/PR
Regina Duarte replicou notícia falsa sobre patrimônio de Marisa Letícia sugerindo corrupção do governo Lula

São Paulo – A secretária especial da Cultura, Regina Duarte, será citada para apresentar a sua defesa no processo por calúnia e difamação movido pela família da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva. O prazo para a apresentação de sua contestação é de 15 dias.

A secretária compartilhou, em suas redes sociais, publicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), com afirmações falsas de que Marisa possuiria patrimônio de R$ 256 milhões investidos no mercado financeiro O patrimônio verdadeiro da ex-primeira-dama, que morreu em fevereiro de 2017, é de cerca de R$ 26 mil.

A fake news foi resultado de um “erro” do juiz Carlos Henrique André Lisbôa, da 1ª Vara da Família e das Sucessões de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que dias depois da divulgação, voltou atrás e reconheceu que o valor do inventário de Marisa é de R$ 26 mil, em vez de R$ 256 milhões. Antes mesmo do esclarecimento, porém, grupos e influenciadores bolsonaristas nas redes sociais fizeram alarde com a informação falsa.

Na mesma ação, Eduardo Bolsonaro também é processado pela família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e já foi intimado, no fim de abril, a apresentar sua defesa. A família, além de reparação de R$ 131.408,70 “de cada um dos propagadores de fake news“, também exige que deputado e secretária publiquem em suas redes sociais o valor correto do investimento da ex-primeira-dama, com o devido pedido de desculpas. E já afirmou que não tem disposição para fazer acordo sobre a causa.


Leia também


Últimas notícias