Pandemia

Bolsonaro desiste de churrasco após repercussão negativa

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, presidente cancelou convite feito a ministros e integrantes do governo após novo recorde de mortes pelo coronavírus

Alan Santos/PR
Bolsonaro tentou, por rede social, desmentir que havia marcado um churrasco

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro cancelou um churrasco marcado para este sábado (9), no Palácio da Alvorada, após a repercussão negativa diante de mais um recorde de óbitos em decorrência do coronavírus anunciado nesta sexta-feira. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil chegou nas últimas 24 horas registradas a 751 mortes, totalizando 9.897 desde o início da pandemia.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Bolsonaro não apresentou aos ministros e integrantes do governo uma justificativa formal pelo cancelamento, mas eles acreditam que a reação de diversos setores da sociedade tenha sido a causa da desistência.

No Twitter, Bolsonaro atacou a imprensa e tentou desmentir o que ele mesmo tinha afirmado publicamente. “Alguns jornalistas idiotas criticaram o churrasco FAKE, mas o MBL se superou, entrou com AÇÃO NA JUSTIÇA”, postou.

Hashtag #CHURRASCODAMORTE chega ao topo de rede social

Na manhã deste sábado, a hashtag #CHURRASCODAMORTE, crítica ao evento prometido pelo presidente, ocupou durante boa parte do tempo o primeiro lugar entre os assuntos mais comentados da rede social.

“Que vergonha nosso país ter um presidente que vai fazer um #CHURRASCODAMORTE! Comemorar o que? 10 mil mortos por Coronavírus?”, postou a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ). “Esse discurso anti-sistema mequetrefe de Bolsonaro está CUSTANDO VIDAS DE MILHARES DE BRASILEIROS! Peitar normas de Saúde é uma idiotice sem tamanho!”, completou.

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) também criticou a postura do presidente. “Bolsonaro não combate a epidemia do coronavírus. Não entrega o auxílio emergencial e não contribui pedindo para as pessoas aderirem ao isolamento social. Ele é o maior aliado do coronavírus no Brasil.”

Washington Post disse que ele é o pior líder mundial, a Revista The Lancet, que ele talvez seja a maior ameaça do mundo no combate ao coronavírus. E Bolsonaro é o único ‘desgovernante’ do planeta que anuncia um #CHURRASCODAMORTE em meio à escalada da pandemia”, disse a deputada federal Fernanda Melchionna (Psol-RS).