no combate

Ceará abre 169 leitos de UTI para atender doentes graves de covid-19

Terceiro em número de casos (2.157) e 116 mortos, estado já assumiu dois hospitais privados para aumentar a rede de atendimento

Reprodução
Em mensagem ao vivo pelas redes sociais, Camilo Santana pediu à população que fique em casa

São Paulo – O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou nesta quarta-feira (15) a requisição do Hospital Batista Memorial, da rede privada de saúde de Fortaleza, para o atendimento a doentes de covid-19, causada pelo novo coronavírus. Outro equipamento da rede privada da capital cearense, Hospital Leonardo da Vinci, já havia sido requisitado pelo governo. A partir de agora o atendimento aos infectados passa a ser feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Em três semanas, abrimos 169 leitos de UTI equipados para atender doentes de covid-19 em estado grave, fora outros leitos em enfermaria distribuídos em hospitais em diversos municípios”, disse o governador em transmissão pelas redes sociais.

De acordo com balanço do Ministério da Saúde divulgado na tarde de hoje, o Ceará é o terceiro em número de casos confirmados. São 2.157 pessoas infectadas por coronavírus e 116 óbitos pela doenças.

O Hospital Batista deverá ter 131 leitos, incluindo sete unidades de tratamento intensivo (UTI). Camilo Santana afirmou que o objetivo é continuar ampliando a rede de atendimento no estado.

Contas de luz e de água

“Temos enfrentado o aumento no número de casos e de casos graves. Como há muita dificuldade para ampliar e estruturar a rede e adquirir equipamentos, insumos e materiais de proteção para os profissionais de saúde, é importante que a população faça a sua parte, que faça o isolamento social e fique em casa”, disse.

No último dia 3, a Assembleia Legislativa do Ceará aprovou o projeto de lei que garante o pagamento da conta de energia elétrica para famílias de baixa renda pelos próximos três meses. Terão direito ao benefício cerca de 534 mil famílias cearenses que consomem até 100 kw/h por mês.

Também foi garantida a isenção, por 90 dias, do pagamento da conta de água para 338 mil famílias que se enquadram no padrão básico da tarifa social. O benefício será estendido também a famílias de baixa renda da zona rural.