No The Guardian

Bolsonaro conduz o Brasil para ‘matadouro’, diz Lula ao maior jornal britânico

Ao “The Guardian”, ex-presidente destaca que Bolsonaro trata pandemia do coronavírus de forma “criminalmente irresponsável” e sem paralelo. “Nem Trump o leva a sério”

The Guardian/Reprodução
"A verdade é que Bolsonaro não tem equilíbrio psicológico para liderar um país. Ele não pensa no impacto que seus atos destrutivos têm na sociedade. Ele é imprudente", destaca Lula

São Paulo – O desprezo do presidente Jair Bolsonaro pela gravidade da pandemia do novo coronavírus, que já matou quase 2 mil pessoas no Brasil, foi denunciado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista ao jornal The Guardian, um maiores veículos da imprensa britânica.  Divulgada nesta sexta-feira (17), a entrevista – sob o título “Bolsonaro conduz o Brasil para matadouro” – mostra a análise de Lula sobre o que chama de postura “criminalmente irresponsável” do presidente.

Segundo Lula, o Bolsonaro atrapalha os esforços de combate à doença. “Está tentando levar a sociedade ao matadouro. É o que ele (Bolsonaro) está fazendo”, alerta. 

As críticas do ex-presidente levam em conta o histórico de afirmações de Bolsonaro para tentar acabar com o isolamento social, imposto em todo o mundo, e a demissão do agora ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

Para Lula, o líder “troglodita” arrisca repetir as cenas devastadoras que acontecem no Equador, onde o coronavírus causou um colapso no sistema de saúde e funerário, e corpos são despejados nas ruas. Além de colocar as vidas em risco, “induzindo” os brasileiros a ignorar a necessidade de ficar em casa e contrair a doença da covid-19. 

Sofrer muito

“Infelizmente, temo que o Brasil sofra muito por causa da imprudência de Bolsonaro. Receio que, se isso crescer, o Brasil poderá ver alguns casos como aquelas imagens horríveis e monstruosas que vimos em Guayaquil”, diz. “A verdade é que Bolsonaro não tem equilíbrio psicológico para liderar um país. Ele não pensa no impacto que seus atos destrutivos têm na sociedade. Ele é imprudente.”

O jornal britânico contextualiza a análise do ex-presidente, lembrando dos pronunciamentos e entrevista concedidas por Bolsonaro em que menosprezou o vírus como uma “histeria da mídia” e que não passava de “um resfriadinho”, em nome de uma suposta preocupação econômica. Ressaltando ainda a imagem do ex-capitão do exército como um líder “orgulhosamente homofóbico” e hostil à defesa do meio ambiente, aos direitos indígenas, à cultura e com suspeitos vínculos com as milícias do Rio de Janeiro.

De acordo com o The Guardian, entre chefes de Estado do mundo, o menosprezo de Bolsonaro sobre a emergência sanitária só encontra respaldo ao lado de “presidentes autoritários” da Nicarágua, Bielorrúsia e Turcomenistão. Sem paralelo inclusive com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. “Ele não sabe o que está fazendo no palácio presidencial… Nem mesmo Trump o leva a sério”, ironiza Lula.

Enquanto para o jornal Bolsonaro eliminou suas chances de um segundo mandato por conta de sua resposta à crise, para Lula o presidente comete crime de responsabilidade e caminha para ser destituído do cargo. “As instituições vão precisar achar uma saída. E isso significa que será preciso um impeachment.”


Leia reportagem completa (em inglês)