Home Política Hashtag #NoTempoDoLula lidera no Twitter com recordações de um outro Brasil
saudades

Hashtag #NoTempoDoLula lidera no Twitter com recordações de um outro Brasil

Políticos e internautas relembraram feitos do governo nas áreas econômica, social, educacional e internacional. Também sobraram comparações com Bolsonaro
Publicado por Tiago Pereira, da RBA
14:09
Compartilhar:   
Ricardo Stuckert

Saudades do meu ex: Brasil era respeitado no mundo e o povo era respeitado no país

São Paulo – A hashtag #NoTempoDoLula chegou ao primeiro lugar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil na manhã desta segunda-feira (21). Políticos e internautas em geral destacaram feitos do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas mais diversas áreas: do combate à pobreza aos programas educacionais, passando pelo pagamento da dívida ao FMI e outros feitos da política externa. Também sobraram comparações com o governo do atual presidente, Jair Bolsonaro (PSL), envolto em uma crise interna do seu partido e desgastado pela inação frente ao vazamento de petróleo que atinge o litoral do Nordeste.

Os usuários da rede social rememoraram feitos econômicos do governo Lula, citando que o Brasil alcançou o sexto lugar entre os países com maior economia do mundo. Destacaram a criação de milhões de empregos com carteira assinada e a elevação do valor do salário mínimo 72% acima da inflação. A saída do Brasil do Mapa da Fome, uma das consequências do programa Bolsa Família, e a criação de 18 novas universidades federais e 173 campi universitários também foram destaques entre os internautas.

Para o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), “o mundo olhava o Brasil com respeito e interesse pela revolução social” que o governo do ex-presidente Lula promoveu, segundo ele. Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), #NoTempoDoLula o país era mais feliz. “As pessoas tinham emprego, a cidadania e os direitos sociais eram respeitados e o governo tinha um projeto de desenvolvimento nacional”, postou. O deputado Waldenor Pereira (PT-BA) destacou os investimentos em educação, que quase triplicaram durante os dois mandatos de Lula: “O orçamento para a pasta, em 2003, era de R$ 18,1 bilhões, pulando para R$ 54,2 bi, em 2010”.

Um dos episódios mais lembrados foi quando Gilberto Gil, então ministro da Cultura do governo Lula (2003-2010), fez um show na Assembleia Geral da ONU, em setembro de 2003, para celebrar o Dia Internacional da Paz e que também homenageava as 22 pessoas mortas no atentado à sede da organização em Bagdá, que também vitimou o embaixador brasileiro Sérgio Vieira de Mello, no ano anterior.

registrado em: , ,