Home Política Juca Kfouri recebe Baltasar Garzón, o juiz que prendeu Pinochet
'Entre Vistas'

Juca Kfouri recebe Baltasar Garzón, o juiz que prendeu Pinochet

Garzón é o entrevistado do jornalista em seu programa na TVT. De passagem pelo Brasil, o jurista visitou Lula e defendeu sua inocência
Publicado por Gabriel Valery, da RBA
16:15
Compartilhar:   
rede tvt

Garzón: "Não acho que fronteiras devam ser um obstáculo. Advogo por espaços mais abertos na hora da cooperação jurídica internacional"

Baltasar Garzón é apresentado pelo jornalista Juca Kfouri como “uma das maiores celebridades do mundo jurídico internacional”. Enquanto juiz, na Espanha, ele foi o responsável, no dia 16 de outubro de 1998, por determinar a prisão do ex-ditador chileno Augusto Pinochet por crimes contra a humanidade. De passagem pelo Brasil para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Garzón será o entrevistado de Juca no programa Entre Vistas, da TVT, nesta quinta-feira (3), às 22h.

O engajamento de Garzón com a defesa do Direito como instrumento de cidadania e democracia o trouxe ao Brasil. Ao visitar Lula na prisão, onde o ex-presidente está desde 7 de abril do ano passado, o jurista apontou a condenação contra Lula como ilegítima e ilegal, fruto de perseguição jurídica. “Não há provas diretas nem indiretas contra Lula. Apelo ao Judiciário brasileiro que estudem em profundidade, que pensem sem amarras midiáticas, jurídicas e econômicas. O que está em jogo é a credibilidade do Estado de direito”, disse na ocasião.

Juca descreve a entrevista com Garzón como “uma conversa sobre direito à verdade, promoção da Justiça e paz social sem fronteiras”. Garzón diz que sua visão é “internacionalista e universalista”. “Não acho que fronteiras devam ser um obstáculo. Advogo por espaços mais abertos na hora da cooperação jurídica internacional.”

Em entrevista para a #RBA, evidenciou tal visão. “Estabelecer uma fronteira pode ter um sentido territorial. Para mim, os muros são os que não existem, e quando são mentais são mais perigosos, pois isso implica xenofobia, ódio ao diferente. Penso que não se pode salvar este mundo senão com a solidariedade e confiança, e para isso há que ter respeito aos valores democráticos”, disse.


Diálogo entre Lula e Baltasar Garzón na cela da Superintendência da Policía Federal de Curitiba (26/9/2019)

Leia aqui artigo de Baltasar Garzón no site InfoLibre. Clique aqui para ler o original em espanhol