Home Política Insistência da Globo em ignorar Vaza Jato é uma atitude política, diz jornalista
COMUNICAÇÃO

Insistência da Globo em ignorar Vaza Jato é uma atitude política, diz jornalista

“Só quem não sabe nada sobre nada não sabe que política é inescapável às ações humanas”, defende Bob Fernandes, em vídeo sobre a obsessão contra Lula
Publicado por Helder Lima, da RBA
19:43
Compartilhar:   
reprodução

Bob Fernandes lembra o debate de 1989 e pergunta: “Como pode sacar o fazer política como se crime fosse quem tem e sempre teve políticos como sócios?”

São Paulo – O jornalista Bob Fernandes divulgou na quinta-feira (3) em seu canal no You Tube vídeo em que tece uma crítica à obsessão da Rede Globo e de seus demais veículos de comunicação em atacar a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O mote do jornalista é postura da emissora frente à luta de Lula pelo reconhecimento de sua inocência, e a recusa em aceitar barganhas para deixar a prisão, como pretendem os procuradores do Ministério Público Federal, fragilizados pelos vazamentos de diálogos do Intercept.

Bob Fernandes destaca o título de um editorial do jornal O Globo – ‘O uso político que Lula faz da prisão’ – que tenta atribuir ao ex-presidente o desejo de lucrar politicamente com a questão de sua liberdade. O texto do jornal imagina que seria desejável uma ação ou uma atitude sem uma conotação política, o que o jornalista desmente, já que qualquer atitude ou manifestação humana sempre tem desdobramento político.

“Bem, vamos aos fatos: Lula preso ou não é um político e político faz política. Só quem não sabe nada sobre nada não sabe que política é inescapável às ações humanas”, defende. “Mais ainda nesse caso, com seus personagens e instituições. Por exemplo, O Globo, A Globo e nem se falando como nasceu, cresceu e como vive. Como se não fosse fazendo política”, afirma.

“Faz jornalismo, faz entretenimento e tudo o mais, e muito bem, mas faz política o tempo todo”, diz ainda o jornalista sobre a emissora do Rio de Janeiro, que cresceu sob as hostes da ditadura civil-militar no país.

“Quando os telejornais fingem não enxergar, não sentir o cheiro dos intestinos da Lava Jato expostos há quatro meses o que a Globo e quem mais esteja nessa está fazendo é política”, diz. “E em uma hora difícil, porque encurralada, a Globo e outros tantos, e outras tantas. Com fatos ou sem fatos, para além do jornalismo trabalharam incansavelmente para derrubar Lula, PT, as esquerdas, o de sempre para vê-lo preso”, afirma, lembrando que Lula é alvo da emissora desde a eleição de 1989, que elegeu Fernando Collor, passando depois, no governo Lula, pelo caso do mensalão, e por fim com a Lava Jato.

“Como pode sacar o fazer política como se crime fosse quem tem e sempre teve políticos como sócios?”, questiona ainda Bob Fernandes, relacionando nomes de políticos donos de afiliadas da emissora, como o ex-ministro e ex-deputado Henrique Eduardo Alves, do Rio Grande do Norte, a família Collor de Mello, em Alagoas, e a família do ex-presidente José Sarney, no Maranhão.

Confira o vídeo: