Home Política Lula, sobre procuradores: ‘Que Deus poupe suas almas de tanto ódio, rancor e soberba’
Desumanidade

Lula, sobre procuradores: ‘Que Deus poupe suas almas de tanto ódio, rancor e soberba’

Defesa afirma que sentimento de ódio é incompatível com imparcialidade e reforça pedido de liberdade ao STF. Pesquisa diz que 53% querem anulação de prisão
Publicado por Helder Lima, da RBA
18:23
Compartilhar:   
ricardo stuckert

Lula: a maioria da população considera que o ex-presidente tem direito a um novo julgamento e que sua condenação deve ser anulada

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou mensagem nesta terça-feira (27) em que manifesta “extrema indignação” com o teor dos diálogos entre procuradores da Lava Jato a respeito das mortes de Mariza Letícia, de seu neto Arthur e de seu irmão Vavá. Os diálogos, obtidos pelo The Intercept Brasil de publicados pela Folha de S. Paulo, revelam desdém, desprezo, ódio e total falta de humanidade por parte dos integrantes do Ministério Público que produziram as acusações, “sem crime e sem provas”, como enfatiza Lula, que o levaram à prisão e a ficar fora da eleição de 2018.

“Há muito tempo venho dizendo que fui condenado por causa do governo que fiz e não por ter cometido um crime sequer. Tenho claro que Moro, Deltan e os procuradores agiram com objetivo político, pois me condenaram sem culpa e sem prova, sabendo que eu era inocente. Mas não imaginava que o ódio que nutriam contra mim chegasse a esse ponto“, diz a mensagem do ex-presidente.

O sentimento de ódio presente nos diálogos levou os advogados de defesa de Lula da Silva a apresentar hoje petição ao Supremo Tribunal Federal (STF), em que reforçam o pedido de habeas corpus para a libertação do ex-presidente, preso há mais de 500 dias na sede da Polícia Federal em Curitiba, em um processo marcado por ilegalidades. As informações são da coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

E atuar em pleno exercício de ódio contra, afirma a defesa, não se coaduna com a postura de isenção e imparcialidade que deveria marcar sua atuação. “Referidas mensagens mostram, em verdade, que a atuação dos procuradores da República em questão sempre foi norteada por ódio e desapreço pessoal pelo paciente e pelos seus familiares”, afirmou o advogado Cristiano Zanin.

Leia íntegra da nota de Lula

Foi com extrema indignação, com repulsa mesmo, que tomei conhecimento dos diálogos em que procuradores da Lava Jato referem-se de forma debochada e até desumana às perdas de entes queridos que sofri nos anos recentes: minha esposa Marisa, meu irmão Vavá e meu netinho Arthur.

Confesso que foi um dos mais tristes momentos que passei nessa prisão em que me colocaram injustamente. Foi como se tivesse vivido outra vez aqueles momentos de dor, só que misturados a um sentimento de vergonha pelo comportamento baixo a que algumas pessoas podem chegar.

Há muito tempo venho dizendo que fui condenado por causa do governo que fiz e não por ter cometido um crime sequer. Tenho claro que Moro, Deltan e os procuradores agiram com objetivo político, pois me condenaram sem culpa e sem prova, sabendo que eu era inocente.

Mas não imaginava que o ódio que nutriam contra mim, contra o meu partido e meus companheiros, chegasse a esse ponto: tratar seres humanos com tanto desprezo, como se não tivessem direito, no mínimo, ao respeito na hora da morte. Será que eles se consideram tão superiores que podem se colocar acima da humanidade, como se colocam acima da lei?

Peço a Deus que ilumine essa gente, que poupe suas almas de tanto ódio, rancor e soberba. Quanto aos crimes que cometeram contra minha família e contra o povo brasileiro, tenho fé que, deles, um dia a Justiça cuidará.

Luiz Inácio Lula da Silva

Pesquisa Vox Pupuli

Os fatos revelados pela Vaza Jato, que comprovam a perseguição ao ex-presidente Lula, e têm sido publicados desde 9 de junho, já mudaram a percepção da sociedade sobre a Lava Jato. É o que revela Pesquisa Vox Populi , divulgada parcialmente nesta terça-feira (27): a maioria da população considera que o ex-presidente tem direito a um novo julgamento e que sua condenação deve ser anulada.

A diferença em relação à pesquisa CNT/MDA se explica porque a Vox perguntou se Lula deve ser solto para ter novo julgamento. A CNT perguntou se devem ser soltos os condenados pela Lava Jato (todos e não apenas Lula). A pesquisa foi contratada pelo PT e os resultados gerais devem ser divulgados quarta-feira.

Confira os resultados preliminares da pesquisa:

Para você, pelo que a imprensa divulgou, Lula deveria ter direito a um novo processo sem irregularidades, para que seja averiguado se ele cometeu ou não algum crime; ou a sentença atual deve ser mantida e ele continuar preso?

E na sua opinião, o que o Supremo Tribunal Federal deveria fazer: anular acondenação e mandar soltar o Lula, abrindo um novo processo; ou manter a condenação e a prisão dele?

 

Pelas conversas reveladas, Moro deu conselhos e manteve conversas privadas com procuradores da Lava Jato sobre o processo de Lula, sem o conhecimento da defesa do ex-presidente, entre outras irregularidades que são proibidas por lei. Na sua opinião: