Home Política Lula sobre a Vaza Jato, ao ‘Sul21’: Moro está se transformando em boneco de barro
desmoronando

Lula sobre a Vaza Jato, ao ‘Sul21’: Moro está se transformando em boneco de barro

Em entrevista ao site do Rio Grande do Sul, ex-presidente falou sobre o relacionamento promíscuo entre o ministro Sergio Moro e procuradores da Lava Jato
Publicado por Gabriel Valery, da RBA
19:12
Compartilhar:   
reprodução/sul21

Lula: 'Globo se apoderou da Lava Jato em um pacto que fez com Dallagnol e Moro. Todas as mentiras que contavam eram transformadas em verdades no Jornal Nacional'

São Paulo – “Moro está se transformando em um boneco de barro. Ele vai desmilinguir (…) porque inventaram uma grande mentira para me colocar aqui aonde estou e, agora eles têm que passar a vida inteira contando dezenas de mentiras para tentar justificar”, disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que concedeu entrevista hoje (3) para o jornalista Marco Weissheimer, do portal Sul21. A primeira parte da entrevista foi divulgada no início da noite. Nela, Lula fala sobre o escândalo que ficou conhecido como Vaza Jato.

Conversas do ex-juiz, hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato revelam um conluio entre acusação e julgador. As orientações de Moro aos procuradores foram no sentido de prejudicar o ex-presidente, como defende: “Moro, você é mentiroso. Dallagnol, você é mentiroso. Os delegados que fizeram o inquérito são mentirosos. Sei que é duro falar isso. É uma briga minha, de um cidadão de mais de 70 anos de idade contra o aparato do Estado”.

Confira aqui a segunda parte da entrevista de Lula ao Sul21

O ex-presidente defende que a articulação teve como objetivo concretizar um projeto de poder. “Não era possível dar o golpe na Dilma e deixar o Lula ser candidato a presidente em 2018. Não fechava. Era preciso tirar o Lula da jogada. Então, inventaram essa quantidade enorme de mentiras (…) A Lava Jato é uma operação que se transformou em partido político”, disse.

Os primeiros 10 minutos da entrevista com Lula

Papel da mídia

Esse “partido”, defende Lula, teve um aliado essencial nesta construção. “A Globo se apoderou da Lava Jato em um pacto que fez com Dallagnol e Moro. Todas as mentiras que contavam eram transformadas em verdades no Jornal Nacional“, afirmou.

O papel da Rede Globo neste conluio, para Lula, ainda continua, quando a rede tenta desqualificar o trabalho dos jornalistas responsáveis pela Vaza Jato. Em especial, o ganhador do prêmio máximo do jornalismo mundial, Pulitzer, Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil. “A Globo faz um esforço incomensurável para manter a ideia do que os vazamentos são falsos, são hackers. Ela não se preocupou quando ela divulgava vazamentos ilícitos que o Dallagnol e a Moro passavam para ela. Minha família que o diga.”

Combate à corrupção

Lula reafirmou que tem interesse no combate à corrupção, mas que não é o caso sobre ele. “Tentam passar para a sociedade a ideia de que quem critica o Moro é contra investigar corrupção. Porque o Moro combateu a corrupção. Acho que temos a oportunidade de colocar as coisas em dia. Primeiro, um juiz não combate corrupção. Quem combate a corrupção é a polícia. O Ministério Público acusa e o juiz apenas julga.”

A ideia, reforçada, é que, na Justiça, cada caso deve ser individualizado. “O juiz não deve julgar com base na cara do réu, deve julgar com base nas informações que ele tem nos autos do processo. Neste caso, não falo no conjunto da Lava Jato porque, se alguém roubou, tem que estar preso. Foi para isso que o PT criou todos os mecanismos jurídicos para colocar ladrão na cadeia. Então, agora tentam salvaguardar o comportamento do Moro e da força-tarefa acusando quem são contra eles de favoráveis à corrupção. O dado concreto é que estou falando do meu caso”, completou o ex-presidente.

registrado em: , , ,