Home Política Revelação de conluio para condenar Lula faz aprovação de Moro cair
corrupção de toga

Revelação de conluio para condenar Lula faz aprovação de Moro cair

Parcialidade do juiz na Lava Jato também teve aumento da percepção. E aprovação da prisão do ex-presidente também caiu, segundo Atlas Político
Publicado por Rodrigo Gomes, da RBA
13:44
Compartilhar:   
Rodolfo Buhrer/La Imagem/Fotoarena/Folhapress

Embora tente inverter a situação e alegar que não há nada demais nas conversas, Moro vê sua popularidade desabar

São Paulo – O conluio entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol, foi malvisto pelos brasileiros. Pesquisa realizada pelo Atlas Político revela queda da aprovação do ex-magistrado que sonha com uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), depois das ilegalidades reveladas pelo site The Intercept Brasil. Em maio, Moro tinha aprovação de 60% dos entrevistados. E perdeu quase 10 pontos percentuais, recebendo a aprovação de 50,4% dos entrevistados na pesquisa atual. Já a avaliação negativa do ministro subiu de 31,8% para 38,6% dos entrevistados.

A pesquisa também registrou queda no número de pessoas que dizem apoiar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em abril, 57,9% dos entrevistados dizia que a pena era correta. Hoje são 49,4%. Também aumentou o número dos que se dizem contra a detenção do ex-presidente. Eram 33,7 em abril, atualmente são 38,4%. O motivo dessa mudança é que, para 41,9% dos entrevistados, o ex-juiz Moro cometeu abusos na condução do processo do ex-presidente. Outros 40,8% consideram o processo normal.

Além disso, 58% avaliam que um juiz aconselhar e manter conversas reservadas com qualquer dos envolvidos em um processo, sejam da parte da acusação ou da defesa de um réu, sem o conhecimento da outra parte, é uma atitude incorreta. Para 23,4%, o comportamento de Moro não foi incorreto. Foram ouvidas 2 mil pessoas nos dias 10, 11 e 12 de junho, das quais 73,4% dizem ter tomado conhecimento da denúncia. As informações são do jornal El País Brasil.

A pesquisa também mediu a avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Houve leve aumento no percentual dos que consideram a gestão ruim ou péssima: 37,4% na pesquisa atual, ante 36,2%, em maio. Para 30,4%, o governo é bom ou ótimo. Eram 28,6% no mês passado. Outros 29,8% consideram o governo Bolsonaro regular. O presidente manteve imagem positiva para 50,3% dos entrevistados, semelhante à de Moro, seu ministro.