Home Política Moro mentiu em audiência no Senado, aponta nova revelação do ‘Intercept’
#MoroMentiu

Moro mentiu em audiência no Senado, aponta nova revelação do ‘Intercept’

Conteúdo de mensagens de Telegram entre procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernandes mostra interferência de Sergio Moro no grupo que acompanharia audiência de Lula
Publicado por Paulo Donizetti de Souza, da RBA
19:48
Compartilhar:   

Laura foi afastada do time por indicação de Moro a Dallagnol, que combinou com Carlos Fernando, segundo nova revelação feita hoje

São Paulo – Novas conversas entre os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernandes dos Santos, pelo aplicativo Telegram, foram divulgadas nesta quinta-feira (20) pelo jornalista Reinaldo Azevedo, na BandnewsFM. O conteúdo da conversa foi compartilhado pelo The Intercept Brasil. Segundo a troca de mensagens, Moro e Deltan mexeram na escala de procuradores para o depoimento do Lula, de 10 de maio de 2017. Substituíram a procuradora Laura Tessler, que teve o desempenho criticado por Moro. Sua substituição foi sugerida pelo então juiz, atuando no caso em conluio com os acusadores.

A revelação desmente a afirmação feita por Sergio Moro ontem, em audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Questionado pelo senador Nelsinho Tradd (PSD-MS) se teria alguma influência na atuação dos procuradores da força-tarefa, o ministro negou, portanto, mentiu ao dizer que seu “comentário” contra a procuradora Laura Tessler (revelado na primeira série de reportagens do Intercept) não teve consequências. Na verdade, Dallagnol pediu que Laura fosse sacada da equipe que participou da audiência com Lula.

“Alguém pode dizer que isso é apenas reportagem da esquerda? Tem pessoas que querem prender por revelar este material ‘ilicitamente obtido’, ou reconhecemos que os jornalistas fazem isso? Decida se Moro disse a verdade ontem”, escreveu em sua conta no Twitter o jornalista Glenn Greenwald.

Segue o diálogo entre Dallagnol e Carlos Fernandes. Dallagnol determina ao colega que apague a conversa, ciente de que algo muito errado está sendo praticado.

  • Deltan Dallagnol: Recebeu a mensagem do Moro sobre a audiência também?
  • Carlos Fernando: Não, o que ele disse?
  • Deltan Dallagnol: Não comenta com ninguém e me assegura que teu telegrama não está aberto aí no computador, e que outras pessoas não estão vendo por aí que falo. Você vai entender porque estou pedindo isso
  • Carlos Fernando: Ele está só pra mim, depois apagamos o conteúdo
  • Deltan Dallagnol: (reproduzindo a mensagem do moro) – Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem.
  • Carlos Fernando: Vou apagar, ok?
  • Deltan Dallagnol: Apaga sim
  • Carlos Fernando: Apagado
  • Deltan Dallagnol: vamos ver como está a escala e talvez sugerir que vão dois e fazer uma reunião sobre estratégia de inquirição sem mencionar ela
  • Carlos Fernando: Por isso tinha sugerido que Júlio ou Robinho fossem também. No do Lula não podemos deixar acontecer
  • Carlos Fernando: Apaguei

O que saiu até aqui no Intercept