Home Política Câmara do Rio de Janeiro rejeita denúncias e livra Crivella de impeachment
Escapou

Câmara do Rio de Janeiro rejeita denúncias e livra Crivella de impeachment

Vereadores que haviam votado a favor das investigações mudaram de posição e apoiaram prefeito
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
18:11
Compartilhar:   
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Maioria dos vereadores concluiu que prefeito carioca não teve culpa em irregularidades nos contratos

São Paulo – A Câmara Municipal do Rio de Janeiro rejeitou denúncias contra Marcelo Crivella (PRB) e aprovou parecer elaborado por uma comissão, livrando o prefeito do impeachment. A maioria dos vereadores entendeu que ele não teve culpa por irregularidades em contratos de publicidade em relógios de rua e pontos de ônibus. Para eles, servidores cometeram erros na renovação de contratos, o que ocorreu em 2018, com duas empresas, sem licitação.

Eram três denúncias contra o prefeito. A primeira foi rejeitada por 35 votos a 13, com uma abstenção. A segunda, pelo mesmo placar e a terceira, por 34 a 14, novamente com uma abstenção, do ex-prefeito Cesar Maia (DEM). Seriam necessários pelo menos dois terços dos votos da casa para aprovar o processo – seriam justamente 34, de um total de 51 vereadores. Em abril, 35 deles haviam sido favoráveis à abertura de investigações sobre Crivella. A prefeitura terá de devolver R$ 68 milhões, valor que havia sido adiantado às empresas.

O relator da comissão sobre o impeachment, vereador Luiz Carlos Ramos Filho (Pode), havia  pedido o arquivamento do processo. Crivella teve votos contrários do Psol e PT, principalmente, além de dois votos do MDB, um do PDT, um do PHS, outro do PSDB e até um do PSC. Filho do presidente, Carlos Bolsonaro (PSC) votou a favor do prefeito.

“A votação do impeachment de Crivella acabou em pizza. O prefeito usou as ferramentas da velha política para salvar o próprio pescoço. Recuperou o apoio da sua base de vereadores distribuindo cargos e até criou secretarias para agraciar aliados. Nojo”, escreveu o ex-deputado federal Chico Alencar (Psol) em rede social. Vereadores da oposição protestaram segurando pedaços de pizza.