Articulação

Oposição cobra dados de Guedes quanto à urgência da ‘reforma’ da Previdência

Ministro da economia volta à Câmara para debater mérito da proposta na Comissão Especial. 'O governo até hoje não mandou os dados macroeconômicos', afirma deputada Jandira Feghali

Câmara dos Deputados
jandira feghali

Líder da minoria na Câmara, Jandira propõe discussão pela retomada de empregos e por reforma tributária para economia

São Paulo – A oposição se prepara para enfrentar a proposta de “reforma” da Previdência e receber o ministro da Economia, Paulo Guedes, que nesta quarta-feira (8) deve participar da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o projeto.

De acordo com a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), em entrevista ao jornalista Rafael Garcia, da Rádio Brasil Atual, a ideia é ressaltar ao ministro que os problemas econômicos não estão relacionados ao sistema previdenciário. “O que o governo tem que se preocupar é com a reforma tributária, linhas de crédito, investimentos, geração de empregos, e não retirar direitos do povo pobre do país”, afirma a líder da minoria na Câmara.

O debate com Guedes abre a série de 10 audiências públicas que serão realizados ao longo do mês para analisar o mérito da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019. A expectativa dos parlamentares que se opõem é por um debate onde o ministro apresente de forma consistente dados e informações que comprovem a efetividade da “reforma”. “O governo até hoje não mandou os dados macroeconômicos de impacto orçamentário fiscal e de transição do próprio modelo previdenciário, e nós queremos conversar sobre esse principais argumentos”, explica a deputada.

Ouça a entrevista