Home Política Deputado do PSL ameaça petista e diz que tem gente armada em seu gabinete
Em São Paulo

Deputado do PSL ameaça petista e diz que tem gente armada em seu gabinete

'Peça para irem lá e vou deixar acertado aqui viu, senhor presidente?', disse Adalberto Freitas. Bancada do PT acionou Conselho de Ética da Assembleia paulista
Publicado por Redação RBA
19:17
Compartilhar:   
reprodução/tvalesp
psl ameaça

Bancada do PT ingressou com representação contra o parlamentar e pediu instalação de detectores de metal

São Paulo – “No meu gabinete tem duas pessoas armadas que me defendem. Se foram lá, no terceiro andar, 3.109, peça para ir lá e vou deixar acertado aqui, viu, senhor presidente?”, disse o deputado Adalberto Freitas (PSL), da tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo. Ele estava se referindo, em tom de ameaça, à deputada Maria Izabel Noronha, a Bebel (PT). 

“Se acontecer algum acidente nesta Casa, se eu ter (sic) de defender a minha integridade e acontecer algum problema de morte nesta Casa, a culpa vai ser da senhora”, completou o parlamentar do partido do presidente Jair Bolsonaro.

A bancada petista acionou o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, exigindo a instalação de detector de metais. A razão da intimidação foi o fato de a deputada ser presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp). A bancada do PSL insinuou conflito de interesses e “instrumentalização” da Comissão de Educação, que Bebel preside. Os ataques começaram com a deputada Janaína Paschoal, também do PSL, mas ganharam tom mais grave com a referência a armas de fogo.

Em nota, o líder da bancada, Teonílio Barba, reagiu ao pronunciamento, afirmando que a diversidade de ideias e as divergências fazem parte da democracia e acrescentando que “a deputada Bebel e a militância da Apeoesp jamais ameaçariam e atacariam qualquer deputado”. 

De acordo com a legenda, a tentativa de apaziguar a situação foi fracassada, afirmando que Freitas, do PSL, ignorou as ponderações dos petistas e passou a ameaçar a deputada. A bancada afirmou que levará a denúncia ao presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB), além da representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Assista à fala do deputado do PSL

RBAProfessores na Alesp
Comitiva de professores tem como arma apenas a palavra para dialogar com parlamentares
registrado em: , , ,