Home Política Morre neto do ex-presidente Lula. Defesa pede liberação para velório
tragédia

Morre neto do ex-presidente Lula. Defesa pede liberação para velório

Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, deu entrada no hospital pela manhã com sintomas de meningite e morreu no início da tarde desta sexta
Publicado por Redação RBA
13:36
Compartilhar:   
Ricardo Stuckert
Lula e seu neto Arthur

Arthur com Lula e Marisa no aniversário de 70 anos do avô. E em Curitiba, na Vigília Lula livre, no ano passado

São Paulo – Um dos netos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva morreu nesta sexta (1º), no Hospital Bartira, em Santo André, ABC paulista, onde foi internado pela manhã com sintomas de meningite. Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, era filho de Sandro Luis, um dos três filhos do ex-presidente com Marisa Letícia, e de Marlene Araújo.

Preso político na superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado, Lula solicitou por meio de seus advogados a saída da prisão para acompanhar o velório do neto.

Na petição, os advogados destacam que a Lei de Execuções Penais assegura ao preso o direito à saída em caso de morte de familiar. A ordem de saída deve ser expedida pelo próprio diretor do local onde preso se encontra, no caso a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba – não sendo necessária autorização judicial.

Caso o diretor se recuse a autorizar a saída do ex-presidente, o pedido será encaminhado ao juiz da execução penal.

A defesa do ex-presidente também se compromete, na petição, a não informar o trajeto que será realizado pelo ex-presidente para comparecer ao velório.

Lula já foi impedido de comparecer ao enterro e velório de seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, em São Bernardo do Campo, em dia 30 de janeiro.

“Esperamos veementemente que Lula não viva nenhum arbítrio e possa estar presente ao velório do neto. Da nossa parte, garantiremos todo o respeito e condições necessárias para que, ainda hoje, Lula tenha o direito de se despedir do neto querido”, afirmou em nota a Vigília Lula Livre, da sede da PF em Curitiba.

 

 

Em breve, mais informações