Novos tempos

Posse de Bolsonaro tem esquema ostensivo de segurança

Carrinhos de bebê e guarda-chuvas estão proibidos. Organização inclui mísseis antiaéreos

Reprodução
posse

Acesso à Esplanada dos Ministérios será restrito. Cerimônia de posse está prevista para as 14h45 no Congresso

São Paulo – Diferente de outros momentos, a posse de Jair Bolsonaro, na tarde desta terça-feira (1º), tem um ostensivo esquema de segurança na capital federal, o maior já previsto para esse evento. As medidas vão desde a proibição de uma extensa lista de objetos, incluindo guarda-chuvas e carrinhos de bebê, até a presença de equipamentos de guerra, como mísseis antiaéreos, e restrições de acesso para jornalistas.

Segundo o cerimonial, as pessoas serão revistadas em quatro pontos próximos à rodoviário do plano piloto. Pistas próximas à Esplanada dos Ministérios foram interditadas desde as 8h de hoje.

A segurança inclui 2,6 mil policiais militares na Esplanada, além de 350 militares e 25 viaturas do Corpo de Bombeiros e outras 10 do Departamento de Trânsito. São esperadas até 500 mil pessoas em Brasília.

Depois de ato na Catedral, o início da cerimônia de posse está previsto para as 14h45, com sessão solene no Congresso. De lá, o cortejo vai para o Palácio do Planalto, onde haverá a entrega da faixa presidencial. Ainda não se sabe se Bolsonaro desfilará em carro aberto ou fechado. Por fim, haverá uma recepção para convidados estrangeiros no Itamaraty.