Home Política MPL faz nesta quarta segundo protesto contra aumento da tarifa em São Paulo
transporte público

MPL faz nesta quarta segundo protesto contra aumento da tarifa em São Paulo

Preço da passagem de ônibus, trens e metrô subiu de R$ 4 para R$ 4,30, reajuste correspondente ao dobro da inflação registrada no ano passado
Publicado por Redação RBA
11:33
Compartilhar:   
Thais Marinho/Mídia NINJA
MPL

Na semana passada, primeiro ato contra o aumento da tarifa ocorreu sob forte presença policial

São Paulo – O Movimento Passe Livre (MPL) convoca a população para o segundo protesto, nesta quarta-feira (16), em São Paulo, contra o aumento da tarifa do transporte público. O ato está marcado para as 17h, na Praça do Ciclista, na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, região central da cidade. 

O reajuste da tarifa para os ônibus, que passou de R$ 4 para R$ 4,30, foi anunciado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) ainda em dezembro, e passou a valer no dia 7. Na sequência, o governador, João Doria (PSDB), também determinou os mesmos valores para as passagens dos trens do Metrô e da CPTM, que passaram a vigorar no último domingo (13).

O aumento, de 7,5%, é praticamente o dobro da inflação estimada em 2018, de cerca de 3,5%. A integração entre ônibus e trens também aumenta nessa porcentagem, passando a custar R$ 7,48. Já no vale-transporte, o valor da integração passou para R$ 4,57, com reajuste ainda maior, de 14,25%. 

Para o MPL, “nenhum aumento de tarifa é justo”, ainda mais quando o salário mínimo foi reajustado em 4,61%, abaixo do índice de aumento da tarifa. “Não vamos aceitar pagar cada vez mais pra circular na cidade que nós fazemos funcionar”, afirma o movimento. 

O primeiro ato contra o aumento ocorreu na última quinta-feira (10). Sob clima tenso, por conta da forte presença policial, os manifestantes se reuniram em frente em frente ao Teatro Municipal, no centro da capital, e seguiram em passeata por outras ruas da região, sem que fossem agredidos pelos soldados.