Home Política Lula não acreditava que seria solto por liminar de Marco Aurélio: ‘Sou refém’
perseguição

Lula não acreditava que seria solto por liminar de Marco Aurélio: ‘Sou refém’

Ex-presidente disse a aliados que tinha certeza de que a decisão de ministro do STF seria revogada
Publicado por Redação RBA
12:30
Compartilhar:   
Ricardo Stuckert
Lula

Aos aliados, Lula disse que sua liberdade não interessa a outras forças políticas na atual conjuntura

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não acreditava que seria libertado após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, na última quarta-feira (19), e disse a aliados que o visitaram na quinta-feira (20), que tinha certeza de que ela seria revogada. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Por meio das redes sociais, Lula mandou um recado. “Eu não estou preso, eu sou refém. Quem não entendeu isso ainda não entendeu o que está acontecendo comigo”, publicou ontem. 

Ainda de acordo com o jornal, a quem esteve em sua cela em Curitiba Lula disse que a sua liberdade não interessa a outras forças políticas na atual conjuntura. Ele acompanhou pela televisão as notícias do STF. 

Além disso, familiares e outros líderes políticos sugeriram a Lula que peça transferência para prisão domiciliar por razões humanitárias, apontando sua idade e o fato de ter tratado um câncer, mas o ex-presidente resiste à ideia, pois acha que seria desrespeitoso com os militantes acampados em Curitiba desde sua prisão.

Na quarta, Marco Aurélio determinou a libertação de todos os presos detidos em função de condenação em segunda instância. A decisão alcançava diretamente Lula, preso desde 7 de abril. Entretanto, horas depois, o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, derrubou a decisão.