Truculência legislativa

GCM retira à força servidores do plenário da Câmara de São Paulo

Ordem para ação da polícia foi dada pelo presidente da Casa, vereador Milton Leite. Servidores foram arrastados enquanto vereadores da oposição tentavam impedir

sampaprev na camara em 21 de dez por rodrigo gomes.jpg.jpg

Guardas enfileirados: ação contra servidores revela que governo municipal não deseja nem mesmo o diálogo

São Paulo – O presidente da Câmara, vereador Milton Leite (DEM), determinou a suspensão da audiência pública que discutia hoje (21) o projeto de lei 621/2016, que trata da reforma da previdência municipal e cria o SampaPrev, e mandou a Guarda Civil Metropolitana (GCM) retirar os representantes dos servidores públicos do plenário da Casa.

Servidores foram arrastados pelo plenário, enquanto parlamentares da oposição tentavam impedir a ação da GCM. Houve troca de empurrões entre guardas e o vereador Antônio Donato (PT).

O vereador Gilberto Natalini se mostrou indignado: “O que o governo quer fazer? O que é isso? É uma esculhambação com os vereadores, com os servidores. Que governo é esse que joga parlamentares contra a GCM?”.

O vereador Paulo Frange defendeu que a audiência continuasse. “Não vai acabar com a audiência. Tem de ouvir todo mundo. Os servidores têm o direito de debater o projeto”.

A violência começou quando o presidente da Comissão de Administração Pública, vereador Gilson Barreto (PSDB), suspendeu a sessão e disse que não garantia se haveria a continuidade da audiência. Os servidores se recusaram a deixar o plenário e a GCM foi acionada.

Confira os vídeos: