Home Política CUT e MST repudiam decisão do TSE, que barra candidatura de Lula
Arbitrariedade

CUT e MST repudiam decisão do TSE, que barra candidatura de Lula

Para a CUT, é mais um ato arbitrário do Judiciário, que desrespeita direitos fundamentais consagrados na Constituição e pactos internacionais. Para o MST, é o povo que está tendo seus direitos cassados
Publicado por Redação RBA
15:37
Compartilhar:   
Juliana Adriano
CUT e MST repudiam TSE

MST: Querem retirar os direitos políticos de milhares de brasileiros e brasileiras em escolher o seu presidente da República

São Paulo – A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) divulgaram nota de repúdio à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que na noite de ontem decidiu barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

A CUT considera a decisão mais um “ato arbitrário de um Poder Judiciário, que vem se caracterizando pela parcialidade e desrespeito aos direitos fundamentais consagrados na Constituição brasileira e, também, no Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, do qual o Brasil é signatário”.

Para o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, a esperada decisão do TSE contra a candidatura Lula é “mais um ataque rasteiro ao Estado de Direito deste Brasil sob golpe e um governo ilegítimo”. “É um ultraje à maioria dos eleitores brasileiros, que já manifestou voto em Lula para presidente, como atestam todas as pesquisas. É um desrespeito sem precedentes à democracia, à Constituição, à ONU, à comunidade e instituições jurídicas nacionais e internacionais que denunciaram a condenação e prisão sem provas de Lula”.

“Uma vergonha aos olhos de líderes políticos de todo o mundo. Uma ofensa a juristas e acadêmicos, entre eles um Prêmio Nobel. É uma afronta às centrais sindicais, aos movimentos sociais e, principalmente, uma indignidade com toda a classe trabalhadora. Uma decisão arbitrária que empurra o Judiciário para o lado sombrio da história do país”, disse o dirigente.

Em nota, o MST denuncia o desrespeito dos ministros do TSE e convoca a população para a luta na defesa da soberania e da democracia nos próximos dias.

“O Tribunal Superior Eleitoral e o Poder Judiciário, com suporte ideológico da Rede Globo, não querem retirar os direitos políticos e civis apenas do cidadão Luiz Inácio Lula da Silva. Querem retirar os direitos políticos de milhares de brasileiros e brasileiras em escolher o seu Presidente da República”, destaca a nota do movimento.

Leia mais:

CUT repudia decisão do TSE e reafirma o direito de Lula ser candidato

Eleição sem Lula é golpe!, afirma MST.