Home Política Gleisi diz que nenhuma outra candidatura tem mais apoio popular que Lula
luta pela democracia

Gleisi diz que nenhuma outra candidatura tem mais apoio popular que Lula

Presidenta do PT comemorou como 'vitória política' as mobilizações pelo registro da candidatura do ex-presidente Lula. Haddad cobra participação nos debates
Publicado por Redação RBA
17:53
Compartilhar:   
Ricardo Stuckert
Haddad e Gleisi

Ao lado de governadores, candidatos e lideranças nos estados, Haddad diz que com Lula em debates adversários poderiam tentar tirar votos dele

São Paulo – A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, destacou como “grande vitória política” as mobilizações populares para o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (15) em Brasília.

“Vamos sair daqui hoje com Lula registrado candidato a presidente da República, com Haddad candidato a vice-presidente, com o apoio do PCdoB, com Manuela, juntos nessa caminhada.” Ela citou o apoio de diversos governadores que acompanharam a marcha do registro coletivo da candidatura Lula, mas principalmente o apoio dos movimentos sociais brasileiros. 

“Nenhuma outra candidatura hoje no Brasil tem as condições da candidatura do presidente Lula: o apoio popular, a capilaridade e o apoio dos movimentos sociais. É um dia de comemoração e de vitória, um marco importante nessa luta de resistência que fazemos desde o impeachment de Dilma”, disse Gleisi. 

“Quantos lugares no mundo tiveram um ato com milhares de pessoas, como hoje aqui em Brasília?”, destacou o governador do Piauí, Wellington Dias (PT). “Nós, governadores de diferentes partidos, inclusive de partidos que não estão na coligação, estaremos juntos, não só na defesa de sua candidatura, mas da sua eleição, por compreender o que representa a volta de Lula à presidência.” 

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disse que as manifestações mostram que o povo brasileiro não quer a volta de uma ditadura “nem por brincadeira”. Lula, afirma, é o maior líder popular do país e está sendo registrado hoje como candidato “graças à democracia que tão duramente construímos e não queremos perder”. Também estiveram presentes os governadores Rui Pimenta (PT), da Bahia, e de Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco. 

Candidato à vice e porta-voz de Lula, Fernando Haddad cutucou a imprensa tradicional, por não o convidarem para participar dos debates no lugar do ex-presidente, preso injustamente há mais de quatro meses em Curitiba. “Não é democrático que a voz do presidente Lula e a mensagem do que será o seu próximo governo não cheguem aos cidadãos”.

Ele afirmou que a partir desta quinta-feira (16), quando a campanha tem o seu início oficial, a candidatura do ex-presidente Lula goza das mesmas prerrogativas que todas as demais candidaturas, e que a legislação eleitoral autoriza qualquer candidato, mesmo sub judice, a participar dos debates nas rádios e na televisão. “Inclusive os adversários teriam grande oportunidade de tentar fazer as cair as intenções de voto, coisa que nós não acreditamos que vai acontecer”, provocou Haddad.