Você está aqui: Página Inicial / Política / 2018 / 04 / 'Esses golpistas precisam entender que não vai ter arrego', diz Wagnão

democracia em risco

'Esses golpistas precisam entender que não vai ter arrego', diz Wagnão

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC considera que julgamento de habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula no STF pode se tornar mais uma etapa do golpe na democracia
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 04/04/2018 19h34
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC considera que julgamento de habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula no STF pode se tornar mais uma etapa do golpe na democracia
divulgação
wagnao santana.jpg

Wagnão falou aos militantes que acompanham o julgamento no STF na sede do sindicato

São Bernardo do Campo (SP) – Durante o voto do ministro Luís Roberto Barroso, no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta tarde, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão, disse que o julgamento era apenas uma etapa do processo, "deste golpe que estão dando na democracia". Mas, independentemente do resultado, a mobilização vai continuar. "O que esses golpistas precisam entender é que não vai ter arrego."

Ele subiu ao palco do auditório do sindicato ao lado do presidente da CUT, Vagner Freitas, e do líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Gilmar Mauro. Os militantes que lotam o salão se comprometeram a permanecer no local até o final da sessão no STF.

"Nós temos disposição. Esperamos que cumpram a parte deles (ministros) e façam valer a Constituição. É isso que esperamos, como lutadores pela democracia."

O dirigente lembrou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua no sindicato, acompanhando o julgamento.