Você está aqui: Página Inicial / Política / 2018 / 04 / Aldo Fornazieri: 'Candidatura Lula deve ser reafirmada até as últimas consequências'

'Preso Político'

Aldo Fornazieri: 'Candidatura Lula deve ser reafirmada até as últimas consequências'

Professor e sociólogo afirma que elite e Judiciário devem pagar "alto preço" por eventual impedimento do nome de Lula nas eleições de outubro
por Redação RBA publicado 09/04/2018 12h02, última modificação 09/04/2018 12h03
Professor e sociólogo afirma que elite e Judiciário devem pagar "alto preço" por eventual impedimento do nome de Lula nas eleições de outubro
Mídia Nínja
Lula sindicato

Executiva do PT deve se reunir hoje em Curitiba para reafirmar candidatura Lula

São Paulo – Para sociólogo e professor da Escola de Sociologia e Política (FESPSP) Aldo Fornazieri, é correta a atitude da Executiva do PT, que em reunião nesta segunda-feira (9), em Curitiba, deve reafirmar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto. "Esse processo é uma farsa. Em sendo assim, penso que ele deve continuar como candidato, mesmo preso. Ele é um preso político. Não cometeu nenhum crime. "

Em entrevista à apresentadora Marilú Cabanãs na Rádio Brasil Atual, Fornazieri diz que o nome de Lula nas urnas deve ser mantido para que "a elite brasileira e esse Judiciário totalmente parcial e perseguidor" paguem "alto preço", se eventualmente vier a impedir sua candidatura e, em último caso, até mesmo a sua posse como presidente eleito. 

Ele também diz que declarações de delegados e procuradores ligados a Lava Jato de que agora deve concentrar esforços em outras figuras políticas podem ser "cortina de fumaça", na tentativa de disfarçar a perseguição contra Lula e o PT. "Os governos do PSDB, aqui em São Paulo, estão eivados de corrupção. No entanto, o que a Justiça vem fazendo é proteger o PSDB e outros corruptos. Essa situação é insustentável", diz o professor.

Ouça a entrevista da Rádio Brasil Atual