Home Política Estadão se depara com ‘ápice’ de aprovação de Lula em pesquisa
avaliação

Estadão se depara com ‘ápice’ de aprovação de Lula em pesquisa

Ex-presidente teve sucessivas elevações em sua popularidade, enquanto os principais adversários no pleito de 2018 registraram queda
Publicado por Redação RBA
13:31
Compartilhar:   
Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Lula aprovação

Rejeição ao ex-presidente registrou recuo de 14 pontos percentuais: notícia escondida no jornal

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atingiu em dezembro o “ápice” de 45% aprovação, com o sexto mês seguido de elevação, na pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos. A pesquisa não mede intenções de votos, mas apenas as taxas de aprovação e desaprovação dos possíveis candidatos à presidência da República nas eleições de 2018.

O levantamento, publicado com discrição nesta quarta-feira (20) pelo Estado de S. Paulo – na penúltima página da editoria de Política, com destaque reduzido na primeira página – também aponta queda na popularidade de nomes como Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC-RJ). No mês passado, o resultado da pesquisa mereceu a manchete principal do jornal, quando o apresentador Luciano Huck registrou elevação da sua aprovação

A rejeição a Lula, de 54%, que ainda supera a taxa de aprovação, recuou 14 pontos percentuais desde junho. Nesse mesmo período, a aprovação saltou de 28% para os atuais 45%. Segundo o diretor do Ipsos, a melhora na percepção da imagem do ex-presidente tem relação com a atual “degradação do emprego” e da “crise da rede de proteção social” do país. 

Alckmin, o virtual candidato tucano ao Planalto, viu a sua aprovação cair de 24% para 19%, em apenas um mês, enquanto a reprovação saltou de 67% para 74%. Bolsonaro também registrou piora na sua imagem, nos últimos dois meses, e ficou com 21% de aprovação contra 62% de desaprovação. Já Marina é aprovada por 28% e reprovada por 62%. 

Apesar de negar a intenção de se candidatar, o juiz Sérgio Moro viu sua aprovação cair de 50%, em novembro, para 40%. Em dezembro, 53% dos entrevistados afirmam desaprovar a atuação do magistrado que condenou Lula na Operação Lava Jato. 

O presidente Michel Temer (PMDB) registrou 97% de desaprovação e apenas 2% de aprovação. Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), apontado como possível candidato governista, tem 75% de desaprovação, enquanto só 6% o aprovam.