Destruição

Feijóo: o preço do acordo para salvar Temer e Aécio

Negociação para salvar Temer vai de cargos e emendas para parlamentares à medidas que beneficiam ruralistas e petroleiras internacionais

Reprodução/TVT
Temer e Aécio

Custo para salvar Temer e Aécio é a “destruição da Nação brasileira”, diz Feijóo

São Paulo – Um acordo entre o PMDB, do presidente Michel Temer, e o PSDB, do senador mineiro Aécio Neves, envolvendo pelo menos R$ 200 milhões em liberação de emendas parlamentares, teria garantido a sobrevivência de ambos. É o que afirma o comentarista político José Lopez Feijóo, no Seu Jornal, da TVT.

O PMDB, que colaborou com 16 dos 44 votos para garantir o retorno de Aécio ao Senado, agora espera a retribuição dos tucanos, em votação da denúncia contra o presidente Temer e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, que derrubou sanções impostas pelo Supremo Tribunal Federal, acusados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de formar organização criminosa e obstruírem a Justiça.

O preço do acordo não fica apenas na liberação de verba aos parlamentares. Outras “bondades” feitas a grupos aliados acabam virando “maldades” contra a população, alerta Feijóo, como foi o caso da portaria que flexibilizou os critérios de combate ao trabalho escravo, comemorada por ruralistas e também pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi. 

“Emendas parlamentares, entrega de cargos, redução de direitos trabalhadores, piora nas condições de trabalho, isenções tributárias, perdão de dívidas de devedores da Receita Federal, medidas como a MP 795 que praticamente arrasa a indústria naval, fazem parte do pacote de maldades que têm um único objetivo: salvar Michel Temer, e o preço é a destruição da nação brasileira”, diz o comentarista. 

Assista ao comentário no Seu Jornal, da TVT: