Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 09 / Senado adia decisão sobre afastamento de Aécio

curto-circuito

Senado adia decisão sobre afastamento de Aécio

Para petista, decisão que provocou novo choque entre Senado e STF ocorreu porque a Casa se omitiu sobre o caso envolvendo o senador Aécio Neves (PSDB-MG). PT vai ao Conselho de Ética contra o tucano
por Redação RBA publicado 28/09/2017 13h26, última modificação 28/09/2017 13h56
Para petista, decisão que provocou novo choque entre Senado e STF ocorreu porque a Casa se omitiu sobre o caso envolvendo o senador Aécio Neves (PSDB-MG). PT vai ao Conselho de Ética contra o tucano
Lula Marques/AGPT
Aecio

Decisão sobre futuro de Aécio ficou para a próxima semana. PT vai acionar o Conselho de Ética

São Paulo – Com a temperatura elevada no plenário do Senado nesta quinta-feira (28), por causa das ações da Polícia Federal contra os filhos do senador Romero Jucá (PMDB-RR), que apuram desvios de R$ 32 milhões em obras superfaturadas, a decisão da Casa sobre a o futuro do senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), foi adiada para a próxima terça-feira (3). Até agora, os senadores aprovaram apenas o requerimento de urgência para a apreciação do caso do político tucano. 

Atendendo parcialmente a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), a primeira turma do STF decidiu pelo afastamento, com recolhimento domiciliar noturno, do senador tucano nesta terça-feira (26). Aécio é acusado de receber propina de R$ 2 milhões da J&F por intermédio de pessoas próximas, como seu primo Frederico Pacheco Machado e o ex-assessor do senador Zezé Perrella (PSDB-MG) Mandelson Lima.

O PT, que considera não haver base legal para a decisão do Supremo que afastou Aécio, reafirmou que deve apresentar denúncia contra o senador no Conselho de Ética da Casa. "Chegamos à conclusão que foi por omissão do Senado que o Supremo tomou essa decisão", afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE). 

Saiba mais: